sábado, 29 de outubro de 2011

INIMIGOS DA OBRA DE DEUS


LIÇÃO ESPIRITUAL

Introdução
Para toda obra empreendida para Deus o nosso adversário levantará barreiras, ciladas usando pessoas para conspirar contra o trabalho assim como o trabalho realizado por Neemias. Conforme o Apóstolo João na 1 epistola 3.8 Jesus se manifestou para desfazer as obras do diabo e Apóstolo Paulo em Efésios 6.12 a nossa luta é contra as hostes espirituais da maldade.

MOTIVOS DAS INVESTIDAS
- SUCESSO DE OUTREM: Os inimigos de Neemias perceberam que os muros estavam sendo levantados conforme planejado (Ne 6.1 2), e mudaram de táticas para atacar. Muitos quando percebem que outros estão tendo sucesso, sentem inveja e procuram frear a vitória do próximo.
- INIMIGOS DE DEUS: Ao fazer a vontade de Deus e querer fazer sua obra, o inimigo se levantará sem dúvidas. Os que estão próximos na família, meio social parecem que agem e falam só para ajudar, mas as vezes são usados por satanás e não percebem (Mc 8.33) é necessário discernimento espiritual para entender as reações intenções.
- FINGIMENTO: É indispensável  conhecer os ardis do adversário, para agir com cuidado, pois a sinceridade de alguém incomoda os que estão usando de engano.
LIDANDO COM OS CONSPIRADORES
- FOCO: A melhor atitude é permanecer no foco da missão, assim como Neemias (Ne 6.3, 4) que ao tentarem distrair não largou a missão.  Jetro, sogro de Moisés, deu lhe conselho e disse pra fazer conforme ouviu se Deus aprovasse (Êxodo 18.23). Não de ouvidos a conselhos sem consentimento de Deus.
- FIRMEZA: Neemias não aceitou se aliar ao inimigo (Ne 6.3) tinha sempre a mesma palavra não vacilou em sua decisão. Não se faz acordo com o inimigo e nem é necessário agradar. Conforme disse Jesus em Mt 6.24 não se pode servir a dois senhores, pois um será desprezado.
- DESPEDICIO DE TEMPO:  Neemias foi bem enfático, pois sabia que deixaria de fazer o importante para se encontrar com o inimigo (Ne 6.3) Muitos tem perdido tempo com vãs discussões teológicas (Tt 3.9), disputa de cargos, “construções de templo”, eventos sem edificação. É hora de remir o tempo (Cl 4.5). Lopes (2006, p. 103), cita Charles Spurgeon, que nos adverte:
Se os reis vos convidarem para serdes ministros de Estado, não vos deixeis seduzir, deixando a vossa posição sublime de embaixadores de Deus.
- DISCERNIMENTO ESPIRITUAL: O Apóstolo Paulo ao ouvir palavras bonitas, discerniu que não era Deus (At 16.17). Neemias ao receber convite percebeu que não era Deus no negócio é necessário estar atento as “boas intenções e palavras” Deus não esta em todas. Voz do povo não é voz de Deus.
- CONFIANÇA EM DEUS: Neemias tinha confiança em Deus. Moisés sabia que o Senhor quem peleja por nós (Êx 14.14). A vitória depende da ajuda divina.
- ESTANDO NOS CUIDADOS DE DEUS: Conforme disse Pedro 5.7 é necessário colocar aos pés do Senhor toda ansiedade, pois ele tem cuidado do seu povo. Os inimigos reconhecem na vitória do povo de Deus, a ajuda divina. Alguns querem se mostrar ou agir sozinhos, por isso caem.
- PERSEVERANÇA: A vitória é daquele que perseverar até o fim (Mc 13.13). Os inimigos se levantam para verem a desistência, colocando dúvidas e defeitos no trabalho. Mas o exemplo de Neemias é brilhante não parar por nada, dando ouvidos a apenas a voz de Deus.
CONCLUSÃO
A melhor forma de vencer os conspiradores ou inimigos é deixar-los nas mãos de Deus, vigiando e agindo conforme a palavra de Deus. Não adianta tentar negociar, pois a nossa luta não é carnal. Sigamos o exemplo dos grandes homens que alcançaram grandes vitórias, mas que passaram por desafios intenso sem perde o foco que  é Jesus Cristo autor e consumador da fé.
Bibliografia
Bíblia de Estudo Pentescotal
Revista da CPAD – Comentarista Elinaldo Renovato.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...