quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

O SURGIMENTO DA TEOLOGIA DA PROSPERIDADE



TEXTO ÁUREO
“Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura, a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim?” (Rm 9.20)

Negar uma realidade não significa que ela não vai existir, alguns rejeitam a possibilidade de estarem indo por um caminho errado e não querem discutir teologia, sendo que o próprio estudo da palavra incorre estudo teológico. Atualmente, muitas teologias distorcidas das escrituras sagradas do ensino ortodoxo, têm sido freqüentes em nossos púlpitos nas pregações, ensinos e louvores é hora de abrirmos os olhos e rejeitamos aquilo que fere a Santidade de Deus.
Verdade prática
Qualquer ensino ou teologia que vá de encontro ao ensino ortodoxo sagrado, precisa ser rejeitado. A conhecida teologia da prosperidade é contrária aos princípios divinos.

I – Raízes da Teologia da Prosperidade

1.  Gnosticismo (Conhecimento). Surgido nos séculos II e III.  Tratava-se de uma crença que se originou antes de Cristo e tal ensino afirmava que a matéria era má e o espírito bom. Existiram vários gnosticismos, sendo quatro grupos mais importantes: o gnosticismo síro, o egípcio, o judaizante e o pôntico. A questão sobre a sobre a existência da matéria levou a negar a mesma e assim o sofrimento seria mera ilusão (1 Jo 4.2,3). Diante disso negavam a natureza humana de Cristo. Nesse contexto surge a teologia da prosperidade.

2.  Crenças perigosas. Os autores da teologia da prosperidade Phineas Parkhurst Quimby (1802-1866) autor do “Novo Pensamento” e Mary Baker Eddy (1821-1910) fundadora da “Ciência Cristã”. Algumas são: Simplificação teológica: todo mal vem do diabo; A busca de experiências extraordinárias; Confissão Positiva; Visão triunfalista: a obsessão pela “Vitória”; A batalha espiritual sem base bíblica; O sincretismo com os cultos afro-brasileiros; Hermenêutica alegórica; Enfoque judaizante: Israel mistificado; Volta ao Antigo Testamento.

3.  Confissão Positiva, Palavra da Fé, Movimento da Fé ou Teologia da Prosperidade. A ponte entre as crenças do Novo Pensamento, Ciência Cristã e a fé feita pelo E. W. Kenyon e Kenneth E. Hagin usando o determinismo passou a pregar que os cristãos não podem mais sofrer (Sl 119.72).

4.  Na condição de movimento doutrinário, a Teologia da Prosperidade se desenvolveu após os anos 70, encontrando espaço nos grupos evangélicos pentecostais. 

II – P  II - Principais ensinamentos da “Teologia da Prosperidade”

1.  Divinização do homem (Teologia do Domínio). Baseados em Salmos 82.6 diz que os homens são “pequenos deuses”, sendo assim podem tudo (Gn 2.7,3.19).

2.  Demonização da salvação. Segundo esse pensamento “Cristo teria assumido a natureza de Satanás e que o Filho de Deus teve de nascer de novo no inferno a fim de conquistar a salvação (Jo 14.30).

3.  Negação do sofrimento. A Ciência Cristã e a Teologia da Prosperidade negam o sofrimento, devido todo o sofrimento já foi levado na cruz do Calvário (Jo 16.33; Rm 8.18; Cl 1.24)

III – Conseqüências da “Teologia da Prosperidade”

1.  Profissionalismo ministerial e espiritualidade mercantil. Segundo a Teologia da Prosperidade, o pastor não mais pastoreia, mas gerencia sua igreja, visando lucros e rendimentos (1 Pe 5.2; 1 Tm 6.5).

2.  Narcisismo e hedonismo. O narcisista só pensa em si mesmo e o hedonista é aquele que vive em função de prazeres (Fp 2.4).

3.  Modismos e perda de ideais. Atualmente, existem modismos teológicos para todos os gostos, causando perdas de ideais e criando uma mentalidade de mercado e transformando crentes em consumidores de benções (Mt 6.33; 1 Co 15.19)


OS REPRESENTANTES DA TEOLOGIA DA PROSPERIDADE NO BRASIL
Edir Macedo

R.R. Soares

Estevam Hernandes e Sônia Hernandes

Renê Terra nova

Conclusão
A bíblia fala da verdadeira prosperidade, mas os excessos criados por uma teologia que fomenta o materialismo é anti-bíblico. Apesar da Teologia da Prosperidade serem defendidas por homens como Benny hinn, Jorge Tadeu entre outros a mesma não está correta e nem superior a Palavra de Deus


Bibliografia

Gonçalves, José. O Surgimento da Teologia da Prosperidade, Lições Biblicas, 1º Trimestre de 2012, Editora CPAD.

Germano, Altair. Artigo O Surgimento da Teologia da Prosperidade, Extraido  Blog do Pr. Altair Germano

Lenz, Sérgio. Slide O Surgimento da Teologia da Prosperidade.
Professor Alberto. Lição 01 O Surgimento da Teologia da Prosperidade.
Material adaptado pelo Diác. Robson Santos, Assembléia de Deus, Cariacica / ES.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...