sexta-feira, 27 de julho de 2012

A Crise de Espiritualidade no Meio Pentecostal



Por Jocenan R. Firmino

Como cristão preciso rever meus conceitos, pois estamos presenciando cada coisa. Já temos até um encontro denominado,
Mega Vigilhão Revolution. Faço minhas as palavras de Spurgeon, “Neste dias Sinto-me Compelido a Revisar Novamente as Verdades Elementares do Evangelho”, me vejo pensando qual será a novidade para os próximos anos. Será que teremos? Micro, Macro e Hiper Vigilhão, afinal, as coisa estão caminhando para uma espiritualidade que é tema da Teologia atual (Exterior ou Interior) não seria uma espécie de cristianismo PURITANO?

Assisti alguns vídeos no Youtube e confesso que me espantei. percebi  um ar de evento Antropocêntrico, recheado de Politicagem, afinal, as eleições estão se aproximando, quem viver verá. Notei muitas firulas (rodeio) semelhantes ao culto afro e cânticos tipo exaltação daqueles que passam por duras provas mais que no final vai terminar bem, o mar vai se abrir, você vai cantar o hino da vitoria, quem te vi na prova, vai ver sua ascensão e você vai esta de camarote.

Não é um louvor de exaltação ao Deus verdadeiro mais uma espécie de Lair Ribeiro Cristão. Será que não seria preciso uma nova reforma litúrgica urgentemente? Isto dentro de nossas igrejas pentecostais, inclusive “os Pentecostais”. Recordo-me de meus Mestres que me ensinavam a Santa Palavra, que me diziam: “cuidado com estes movimentos estranhos que não edifica em nada, mas apenas PRODUZEM BARULHO” Creio que existem pessoas bem intencionadas, mas muito cuidado, estas pessoas estão acostumadas a estes movimentos, a se alimentarem de diversos tipo de comida,  e portanto, podem comer ervas daninhas, afinal, a ovelha precisa de cuidados, pois a mesma não pode cuidar-se de si própria.

Tais pessoas não são amantes da EBD, de cultos de ensinamentos da palavra, são péssimos cristãos, pois se acham porta vozes de Deus na terra, assim diziam eles. Observei, e não e que e verdade? Estamos criando pessoas doentes que só querem viver de movimentos, e campanhas aqui ou acolá. Recentemente passei perto de umas destas portas abertas em fundo de garagem e pude presenciar indivíduos tentando espremer Deus na parede, como se ele tivesse a obrigação de obedecer nossa palavra, uma espécie de triunfalismo cristão que dá ordem e ele obedece, que cristianismo e este que geramos nesta nação?
Noto o declínio do verdadeiro e puro evangelho, aonde estão aqueles cristãos que tinha a voz apologética? Sumiram, foram engolidos pelas inovações, aderiram, usaram o velho adágio “Se não podes com ele junte-se a ele” nossos sermões estão enfadados, muita prosperidade e pouca palavra, isto quando reservamos 15 minutos para palavra e cantarolamos quase que o culto todo, a liturgia pobre e desorganizada, e ainda temos que ouvir que tudo que acontece, é feito na direção de Deus!

Somos uma geração descompromissada com a palavra (Bíblia). Apesar de hoje se ter Bíblia até do carroceiro, da vovó, da mulher, da secretaria, do médico e por ai vai, não se têm uma leitura sistemática da mesma, se sabe muita coisa de Deus, mas não se conhece “Deus”, só de ouvir falar. É lamentável. Entretanto, os vales, os poços e trabalhos de oração, estão cheios. São os crentes do reteté, que se orgulham de sua ignorância espiritual acreditando que estão cheios de poder, estes de quem se não conhecem o dono do poder pela Bíblia, vivem em suas consultas avulsos, abriu, Deus vai falar comigo, quando cai e uma palavra não é agradável, não é ele falando, parece-me que estamos vivendo uma crise de identidade, achamos que a "santa" é aquela que está tampada dos pés a cabeça, mas seu caráter não foi trabalhado, sua personalidade é horrível, murmura contra todos, e no final das contas, ela é a “padroeira dos “cristãos” santa mulher de Deus cuja língua tem um veneno que é perigosíssimo.

Nossos cursos teológicos não estão cheios devidos a estes movimentos, se entrarem, irá saber de fato a verdade destes cidadãos que são levados pelo vento, vivem uma vida que de espiritualidade não tem nada, é puro ritual farisaico semelhante aos judeus. E divulgam por onde passam, gabando-se de nunca terem entrado num seminário teológico, tudo que recebem desce fresquinho do Céu, como acreditar nestes malucos que usam Deus ao invés de deixar Deus usá-los?


Alguns dias atrás, um desesperado me pediu encarecidamente como iniciar uma aula na EBD, pois ele não tinha experiência. Eu lhe perguntei: Jovem, vejo o titulo que você carrega de conferencista, afinal hoje é moda. infelizmente, é um dos que gostam de RETETÉ, vale apena lembrar “A palavra gera Poder” você pode está pensando, este camarada e um herege? Sou membro da Assembléia de Deus há 20 anos onde sou presbítero, polemista e apologeta e professor Teológico, acredito nos dons espirituais, na glossolalia, xenolalia, mais posso  engolir este fogo estranho que perdura em nosso meio há anos, não sou cético, o que não posso é ser omisso a realidade existente de nosso evangelho.

O cidadão está cavando em um sol escaldante, os miolos estão quase que cozidos e de repente ele coloca na caramiola (cabeça) sou Pastor, ouvi o chamado! Abre uma porta e começa a pregar coisas inexistentes na Bíblia. Outro dia um deste um aventureiro apareceu dizendo que Todos os lideres estão em pecado. Ufa! Após mais de 20 anos vivendo dentro e fora do evangelho com uma vida moral comprometida, agora que ele se firmou e passou a ter revelações surpreendentes, que a nós não e nada de novo, apenas ele que estava atrasado, tais quais me lembro de 2, ele via prumo na vida dos irmãos e nuvens negras por cima da cabeça de alguns, o segundo era pecado, e o primeiro era conserto com Jeová. Meu Deus, como pode ter pessoas que crêem nestes malucos.

Os supostos profetas com suas profetadas estão de plantão. Recentemente visualizei em uma pagina de relacionamentos, um destes conferencistas dizendo para uma Irmã reservar uma boa oferta para o "profeta de Deus" que iria pregar na igreja, que ela deveria reunir o povo, e o profeta era ele. Não dão um dia de trabalho para seu ninguém, mais estão comendo e bebendo a custas dos outros, e dizendo que vivem pela fé. Vale apena salientar que não estou generalizando, pois existem pessoas sinceras que vivem como de fato pela fé, estes estão no campo missionário sem recursos e até mesmo sem ter o que comer, clamando a Deus por socorro, mas estes fanfarrões que estão aqui, comendo do bom e do melhor a custa dos outros, comendo da ovelha a gordura, a carne e bebendo seu leite, sem esquecer que tiram a lã delas também. Por uma vida espiritual descente, e assim retornaremos ao verdadeiro evangelho.


Jocenan R. Firmino é Presbítero da AD, Professor de teologia, polemista e apologeta.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...