segunda-feira, 22 de outubro de 2012

A infra-estrutura da Escola Dominical e o seu impacto sobre a qualidade de ensino



A infra-estrutura da Escola Dominical e o seu impacto sobre a qualidade de ensino
A obediência ao mandamento bíblico de ensinar é de importância capital para a sobrevivência da igreja. O valor da educação dos crentes na igreja é inestimável.
Muitos pastores e líderes já se conscientizaram da grande necessidade de investir na Escola Dominical. Para alguns, entretanto, ainda falta uma visão completa do que seja o cristianismo, pois deixam de lado o ensino bíblico e se preocupam apenas com o trabalho de evangelismo. A verdade é que tanto o ensino como a evangelização são necessários para o crescimento do povo de Deus. É através do ensino que cumprimos a urgente tarefa de tornar discípulos os seguidores de Cristo.

Quando é reconhecida a importância do ministério bíblico do ensino, também é necessário reconhecer a amplitude desse ministério e o importantíssimo papel que desempenha. Por isso, existem bases e princípios que devem servir de alicerces para o trabalho da Escola Dominical objetivando produzir resultados positivos na vida dos seguidores de Cristo. É necessário pensar, planejar e fundamentar a Escola Dominical do ponto de vista bíblico, histórico, sociopsicológico teológico e organizacional, que ajudarão a compreender melhor qual o objetivo que se tem em mente quando se fala em Escola Dominical e sua infra-estrutura.
A infra-estrutura espiritual da Escola Dominical

A grande comissão do Senhor Jesus em Mateus 28.19-20 é o nosso principal mandamento missionário e educacional: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho ordenado. E eis que eu estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos”. (ARA)

Diante da Grande Comissão, cabe-nos a tarefa de fazer discípulos. Isso significa trazer às pessoas que não conhecem a Cristo e Sua igreja a revelação da fé salvadora e o compromisso de servirem o Senhor Jesus enquanto viverem. 

Fazer discípulos envolve pessoas. Cristãos responsáveis que se multiplicam são pessoas que se entregam a Cristo e a seu comando para tornar outras pessoas discípulos também, e relacioná-las com as comunidades de pessoas cristãs, denominadas igrejas. Os outros verbos que encontramos na Grande Comissão são “indo, batizando e ensinando”. São gerúndios, que devem ser entendidos com a ajuda do imperativo (neste caso, “fazei discípulos”).

Cada palavra indica uma atividade que deve se realizar para completar o imperativo. Os discípulos devem cumprir o “indo, batizando e ensinando”. Não podemos deixar de lado nenhuma atividade sem limitar o esforço de fazer discípulos. É um processo contínuo pelo qual as pessoas que se convertem a Jesus Cristo relacionando-se entre si chegam a ser membros da igreja. Esses discípulos saem a fazer outros discípulos, batizando-os, ensinando-os e relacionando à igreja.

A infra-estrutura organizacional da Escola Dominical

Existe a necessidade de organização na Escola Dominical, por várias razões:
>> O nosso Deus é um Deus de ordem
A criação demonstra isso. A complexa organização da vida humana em que cada órgão tem as suas funções coordenadas com os demais órgãos do corpo. 
O apóstolo Paulo dá a seguinte recomendação em sua Carta à Igreja de Corinto: “Tudo porém seja feito com decência e ordem”, 1Co 14.40.

>> Cristo foi um organizador 
A maneira sistemática como desenvolveu o seu ministério e a forma como procedia demonstrava o grau de sua organização para ensinar os discípulos que lhe acompanhavam. 
As pequenas coisas que fazia eram organizadas, por exemplo, quando alimentou a multidão de cinco mil homens, sem contar as mulheres e crianças. Fez com que a multidão sentasse em grupos de 50 e 100, numa verdadeira lição de como administrar para não faltar. O poder de Cristo foi evidenciado na ordem. 
Nos ensinamentos de Cristo, aprendemos também a maneira como Ele organizou as parábolas em direção a um propósito. O Reino de Deus foi o centro de convergência de todas as parábolas proferidas por nosso Senhor Jesus Cristo.

>> Muitos dos que Deus tem usado são organizadores
Podemos exemplificar isso em Neemias. No capítulo 3 de seu livro ele nos mostra como a organização foi a base para a reconstrução dos muros e do templo de Jerusalém. Moisés, seguindo a orientação de seu sogro Jetro, organizou os líderes para conduzir o povo de Israel. O apóstolo Paulo, no cuidado que tinha com as igrejas, estabeleceu os diáconos para exercerem responsabilidades detalhadas de nutrição nos lares, especialmente o de alimentar as viúvas. Em Atos, no capítulo 15, encontramos o aspecto organizacional da igreja. A organização deverá sempre existir para viabilizar a efetivação da obra que estiver sendo proposta.
A infra-estrutura pessoal e administrativa da Escola Dominical

A estrutura pessoal e administrativa inclui a liderança da igreja, a direção da Escola Dominical, os professores e os alunos da mesma.

Superintendente, coordenador e dirigente 

>> Suas qualificações:
- Crente firme, espiritual, de bom caráter e de bom testemunho, com um bom conhecimento da Bíblia Sagrada;
- Devem ter experiência de falar em público, sabendo ler e escrever corretamente;
- Que tenham capacidade para administrar;
- Que sejam entusiastas, criativos, amáveis no trato, alegres e estáveis no temperamento;
- Pontuais e fiéis na assistência.

>> Seus deveres:
- Dirigir a Escola Dominical cada domingo;
- Preparar o programa do início e encerramento da Escola;
- Planejar junto ao pastor as atividades e projetos internos e externos da Escola;
- Observar se todas as classes estão funcionando normalmente;
- Manter uma boa equipe de professores e seus substitutos, através de cursos de atualização adequados para estes, pois o treinamento será de grande valor;
- Designar os vários serviços da Escola a pessoas capacitadas e voluntárias para que estes também recebam experiência na liderança e em trabalhos relacionados ao programa da Escola;
- Reunir a equipe de cooperadores (professores, secretários, auxiliares etc) ao menos uma vez no trimestre para juntos planejarem novos trabalhos e projetos da Escola e, também, para resolverem problemas que porventura existam;
- Promover sempre os melhores interesses do Reino de Deus através da Escola Dominical.

O professor e seu substituto

>> Suas qualificações:
- Deve ser crente firme, de bom testemunho e de bom caráter;
- Deve ser uma pessoa amável no trato, que realmente ame as crianças, os adolescentes, os jovens ou qualquer outro grupo que trabalhe;
- Deve ser paciente e compreensivo;
- Deve ser pontual e fiel à assistência da Escola Dominical;
- Deve ser uma pessoa que saiba exigir respeito dos seus alunos, sem pedi-lo;
- Deve ser uma pessoa que sirva de exemplo de tudo o que ensina;
- Deve ser uma pessoa que saiba ler bem, falar corretamente, contar histórias e que prenda a atenção de seus alunos;
- Deve saber lidar com seu grupo, sejam crianças, adolescentes, jovens ou adultos;
- Deve ter conhecimento pedagógico. Se não tiver, é recomendado que participe de cursos e treinamentos para adquirir conhecimento.

>> Seus deveres:
- Preparar-se com todo esmero para ensinar a Palavra de Deus;
- Explicar claramente a lição e sua aplicação à vida dos alunos;
- Responder as perguntas de maneira bem clara e informativa;
- Aumentar o conhecimento bíblico de seus alunos;
- Ajudar seus alunos espiritualmente.

>> Seus alvos:
- Levar cada um dos seus alunos a uma experiência pessoal de salvação em Jesus Cristo;
- Proporcionar ao aluno um bom conhecimento bíblico, principalmente dentro das doutrinas cardeais da nossa fé, instruindo-lhe nas ordenanças divinas, tais como batismo nas águas, Ceia do Senhor, oração etc.
- Firmar o aluno para sempre nos caminhos do Senhor;
- Criar aluno um profundo amor e respeito para com Deus, Sua Palavra e Sua casa, a igreja;
- Ajudá-lo a achar o seu lugar na igreja e na obra do Senhor;
- Através do ensino da Palavra de Deus, formar no aluno o sentimento para ser um bom cristão e um bom cidadão;
- Fazer cada lição relevante às necessidades espirituais dos alunos, mostrando-lhes que a Bíblia tem a resposta para todas as situações da vida.

>> Observações:
- Os professores das classes infantis devem sempre ter auxiliares ajudando-os na classe. O ideal é duas pessoas para cada classe de 10 a 15 crianças.
- Os professores devem avisar os seus substitutos no caso de ser necessário faltar um domingo. Esse aviso deve ser feito com a maior antecedência possível, de maneira que o substituto possa preparar adequadamente o ensino da lição.
- Os professores das classes de juniores, adolescentes e jovens, devem planejar atividades sociais de vez em quando para os mesmos.

O(a) secretário(a) da Escola Dominical

>> Suas qualificações:
- Que saiba ler, escrever e tenha noções de matemática;
- Que seja fiel a assistência;
- Que seja pontual, honesto e capaz.
Observações: Cada classe também deverá escolher o seu secretário, que deverá ter as mesmas qualidades do secretário geral da Escola Dominical.

>> Seus deveres:
- Fazer a chamada e o relatório das classes;
- Apresentar cada domingo ao professor da classe ou ao coordenador da Escola Dominical os relatórios gerais, contendo as informações necessárias.
- Listar semanalmente os aniversariantes, os ausentes, os visitantes etc.
Observações: O secretário também poderá acumular as funções de tesoureiro da Escola Dominical.

Os músicos e o louvor na Escola Dominical

>> Devem ser pessoas:
- Fiéis na assistência;
- Pontuais na Escola Dominical;
- Preparados para exercer sua função;
- Espirituais e dedicados ao seu trabalho;
- Dispostos e alegres, com temperamento e controle próprio.


A infra-estrutura funcional da Escola Dominical

A abertura da Escola
- O encarregado para iniciar a Escola deve ser pontual. O ideal é que chegue, no mínimo, com 15 minutos
de antecedência.
- A melhor hora do dia para a Escola Dominical é no domingo pela manhã, ressalvando-se a disponibilidade, e que o horário seja compatível com a realidade de cada igreja ou congregação.

A leitura bíblica da lição
- Na sua opinião, qual é o melhor método de fazer a leitura? Quem deve dirigir a leitura?

A música
- Os hinos deverão ser escolhidos de acordo com o assunto da lição;
- Os louvores devem tomar aproximadamente cinco minutos de tempo, tanto no início como no fim da Escola Dominical.

O ensino da lição
- O ensino da lição deve ocupar de 45 a 60 minutos do tempo da Escola.
- O ensino deve ser feito por professores espirituais, capacitados e dedicados, em classes divididas de acordo com a idade dos alunos. Ver novo currículo da CPAD.
- No ensino da lição deve ser usado os melhores materiais e métodos possíveis, para que o ensino seja compreendido e absorvido pelo aluno, afim de que produza resultado.

O encerramento da Escola Dominical
- Breve comentário sobre a lição, pelo coordenador, dirigente ou por um dos professores.
- A leitura ou apresentação do relatório.
- A recitação de textos bíblicos e apresentação de louvores pelas classes.
- Apresentação de visitantes.
- Anúncios e oração final.

Datas e programas especiais
Os dias durantes o ano que devem ser lembrados e celebrados de maneira especial são os seguintes:
- Páscoa;
- Natal;
- Dia do pastor;
- Dia da independência do país;
- Dia das mães;
- Dia dos pais;
- Dia da criança;
- Dia do professor;
- Dia nacional da Escola Dominical;
- Dia da promoção de uma classe para a outra;
- Dia de missões;
- Dia da Bíblia.
A infra-estrutura material

1. Prédio – Salas específicas e independentes para as aulas.
2. Mobília – De acordo com os fins e a idade dos alunos.
3. Material didático e de apoio:
- Revistas e Lições Bíblicas;
- Livros, dicionários e enciclopédias;
- Mapas;
- Quadros diversos;
- Computador;
- Projetor de multimídia - Datashow
- Retroprojetor;
- Aparelho de TV;
- Aparelho de DVD;
- Etc.

O que tenho mencionado, ainda que resumidamente, infelizmente não é o que a maioria das nossas escolas dominicais possui em termos de infra-estrutura. Não é também o que muitos líderes de nossas igrejas pensam a respeito da agência de ensino mais importante da igreja. Tenho certeza que é o desejo da maioria dos professores e dos que frequentam a Escola Dominical.

Para cumprir com os propósitos de Deus no mundo, a igreja não deve medir esforços para investir em infraestrutura, alcançando os perdidos e ajudando-lhes a converterem-se em dedicados discípulos de Jesus.

De todos os departamentos que a igreja tem à sua disposição, a Escola Dominical tem o maior potencial para lograr esses fins. É o meio ideal. Já está disponível uma maior infra-estrutura sobressalente de currículo e preparação. É demonstrado que a igreja pode cumprir melhor com os propósitos de Deus com a Escola Dominical do que sem ela.

A igreja precisa de uma Escola Dominical com qualidade mais do que nunca. São muitas as congregações que divagam sem visão e a infra-estrutura necessárias. Deus dará a visão e a Escola Dominical terá que oferecer a infra-estrutura para alcançar os objetivos para os quais existe.

Eliezer Morais é pastor na AD em Porto Alegre, professor de Teologia, conferencista e diretor do Instituto Bíblico Esperança.

Revista Ensinador Cristão - Ano 11 - Edição nº 43

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...