quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Dinâmica e Subsídios - Lição 13: Malaquias – A Sacralidade da Família


Professoras e professores, para esta lição e conclusão do trimestre, apresento as seguintes sugestões:
- Iniciem a aula, cumprimentando os alunos, perguntem como passaram a semana. Escutem atentamente as falas dos alunos e observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração. Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email.
Compreendem a importância desse ato?
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
- Iniciem o estudo da lição, falando: A aula de hoje será sobre o livro de profeta Malaquias, o último de uma série de 12 livros que compõem os Profetas Menores.  A lição tem como título “Malaquias – A Sacralidade da Família”.

- Como trabalhar o tema:
O conteúdo da lição deve ser trabalhado, buscando o envolvimento do aluno com a aula e contextualizando o tema com a vida do seu aluno. Dessa, forma aprendizagem será mais significativa.
1 – Contexto histórico da época do profeta Malaquias
2 – Quem era Malaquias
3 – Partes do livro e suas características
4 – Mensagem principal do livro 
5 - Para trabalhar sobre casamento misto, utilizem a dinâmica “E Foram Felizes para Sempre?” (veja abaixo).
6 - Para trabalhar sobre o relacionamento do casal, diante das dificuldades e pontos de vista diferentes trabalhem a dinâmica “O Laço” (veja abaixo).
7 - Para trabalhar sobre o divórcio e suas consequências, façam a seguinte atividade:
No dia anterior a aula, colem dois pedaços de cartolina de cores diferentes, um sobreposto ao outro, e levem para aula do domingo.
Falem: No casamento, duas pessoas se unem com o objetivo de se amarem e formar uma família.
Falem: Estes dois pedaços de cartolina de cor vermelha e amarela representam as duas pessoas diferentes que vão se casar, unindo-se até que a morte os separe. Colem as duas cartolinas, uma na outra.
Então, peguem aqueles dois quadrados,  já colados no dia anteiror,  e tentem separá-los.
Falem: Durante a vida conjugal, aparecem circunstâncias que causam muitas vezes problemas, ao ponto de  alguns casais optarem pela separação, divórcio etc.
Então, nesse momento, concluam a separação das cartolinas e mostrem para os alunos como ficou cada parte:
Algumas partes de um colado no outro.
Algumas partes bastante danificadas.
Falem a separação de um casal traz problemas, lembranças de história de vida reunidas e agora divididas que não se apagam, traumas, problemas emocionais, psicológicos e espirituais.
8 – Sugiro ainda, a leitura do texto “Uma Separação Triste”.

Observação: Há várias sugestões para a aula, oriento que vocês apenas escolham uma, até porque ainda deve haver tempo para a conclusão do trimestre.
9 - Para a conclusão do trimestre, apresento duas sugestões:
- Utilizem a dinâmica “Comunicando”(postada abaixo) ou
- Realizem uma gincana. Vejam algumas tarefas para a gincana:
Citar os 12 nomes dos Profetas Menores
Explicar a razão do nome “Profetas Menores”
Colocar na ordem os livros que compõem os Profetas Menores, para isto, utilizem 12 caixas de fósforos identificadas( cada uma) com o nome de um livro.
Identificar a qual profeta pertence a profecia
Utilizar figuras para identificar o profeta ou a profecia

Tenham uma excelente e produtiva aula!


Jesus nasceu! Feliz Natal! 
O aniversariante nos dá um grande presente: a Salvação!

Desejo a vocês um Natal repleto de alegria e um ano novo cheio de bênçãos!

Este blog está fazendo 03 anos, com resultados positivos. Agradeço a você que acessou, comentou e utilizou as sugestões aqui divulgadas. Neste ano que se inicia, desejo que esta parceria continue fortalecida.
Com um abraço, Sulamita Macedo.



Dinâmicas sugeridas para a última aula(lição Jovens e Adultos):

Dinâmica: E Foram Felizes para Sempre?

Objetivos:
Refletir sobre os objetivos do casamento e as consequências do Jugo desigual.

Material: 02 quebra-cabeças com poucas peças(entre 12 e 20).

Procedimento:
- Escolham 4 alunos, dividindo-os em 02 grupos. Solicitem que cada dupla monte um quebra-cabeça com poucas peças.
Observações:
- Cada conjunto de peças, deverá conter 01 peça do outro conjunto. Mas, não falem sobre isto para as duplas.
- Fiquem atentos a montagem dos dois quebra-cabeças: a reação das duplas quanto a peça estranha nos conjuntos e até mesmo a dificuldade de execução do quebra- cabeças.
- Perguntem: O que está acontecendo? Por que não conseguiram concluir?
Os alunos certamente deverão responder que há peça faltando e há outra que não pertence ao conjunto, impossibilitando a montagem dos dois quebra-cabeças.
- Então, falem: A peça que está faltando ou está no lugar errado, podem exemplificar o jugo desigual no casamento e suas consequências.
- Agora, solicitem que os alunos identifiquem a peça estranha, troquem-na com a outra dupla e montem o quebra-cabeça.
- Falem: Agora, com as peças no conjunto certo, a montagem foi realizada sem problemas no encaixe, como também nem sobrou nem faltou. Dessa forma, podemos exemplificar o casamento segundo a observância da Palavra de Deus.
- Falem: O final das estórias de contos de fada, na sua maioria, termina assim: “... e partiu junto com o príncipe para um castelo distante onde se casaram e foram felizes para sempre” (Cinderela- Irmãos Grimm).
- Agora, perguntem: O que isto tem a ver com o tema da nossa lição e com o quebra cabeças?
Aguardem as respostas.
Espera-se que os alunos falem que a expressão “felizes para sempre” tem a ver com a felicidade da união conjugal, que vai depender de alguns pontos observados antes e depois do casamento (o encaixe das peças).
No casamento com duas pessoas crentes, ambos vão procurar a felicidade do outro, pois possuem a mesma fé, o mesmo Deus(peças iguais),  o que não ocorre com o casal  com crenças diferentes, pois há caminhos opostos nesta caminhada, acarretando sérios problemas conjugais, de relacionamento, na criação dos filhos, além da liberdade de professar a fé(peças diferentes).
- Para concluir, leiam II Co 6. 14 e 15.
Por Sulamita Macedo

Dinâmica: O Laço

Objetivo: Refletir sobre a convivência do casal com crenças diferentes, como caminhar juntos quando um é evangélico e outro não.

Material: 01 fita com 60 cm de comprimento.

Procedimento:
- Escolham 02 alunos de preferência um casal, mas se não for possível pode ser 02 pessoas do mesmo sexo, lembrando que não há aqui nenhuma conotação de união conjugal entre pessoas do mesmo sexo, mas sobretudo uma representação de união entre duas pessoas.
- Unam o braço esquerdo de um com o braço direito do outro com a fita e façam um laço.
- Falem: Estas pessoas estão unidas pelos laços do matrimônio e possuem mesmos objetivos, formação de uma família, amar, cuidar e promover a felicidade do outro.
- Então, solicitem para que eles andem juntos pela sala na mesma direção.
- Agora, comecem a fazer vários questionamentos:
Foi possível caminhar juntos?
Como foi a decisão de qual direção para caminhar?
Tiveram a mesma ideia? Não? Quem cedeu? Por que aceitou a opinião do outro?
- Agora, peçam para que eles caminhem em direção oposta(com os braços unidos pelo laço).
Observem a ação, pois se algum deles puxar o outro do com força, pode machucar o companheiro.
- Depois, continuem com outros questionamentos:
Houve condição de caminhar juntos?
O que acontece quando há discordância entre o casal, isto é, os cônjuges não estão na mesma direção?
Como caminhar juntos nesta condição?
Há consentimento mútuo para conviver juntos? De que forma? Há liberdade de professar a fé?
- Para finalizar, apresentem quais as condições do laço permanecer firme ou desfeito, segundo a Bíblia. Leiam I Co 7. 12 a 16. À medida que a leitura bíblica for realizada, apertem o laço e depois desfaçam o laço. Depois, enfatizem a importância da união conjugal com respeito e compreensão que deve haver de ambas as partes.

Por Sulamita Macedo

Dinâmica sugerida para a conclusão do Trimestre:

Dinâmica: Comunicando

Objetivo: Refletir sobre as diversas formas de comunicação utilizadas por Deus para revelar Sua vontade ao homem.

Material: Uma mensagem escrita sobre algum evento.

Procedimento: 
- Dividam a turma em 03 grupos, distribuam a mesma mensagem para todos. A mensagem pode ser de um evento que vai acontecer na sua igreja, aniversário de um aluno da classe ou outra de sua preferência.
- Solicitem para que cada grupo elabore uma forma diferente de transmitir a mensagem. Por exemplo: duas ou três pessoas se encontram e falam sobre a mensagem; simular que está num studio de uma rádio e transmitir a mensagem, elaborar um panfleto ou um cartaz etc.
Estipulem um tempo de no máximo 10 minutos para os grupos realizarem a tarefa.


- Orientem os grupos para a apresentação diante da turma, solicitando objetividade.
- Falem para os alunos: Nós presenciamos agora 3 formas diferentes de transmissão de uma mesma mensagem. Deus também se utilizou de formas variadas para transmitir sua revelação ao homem, conforme lemos no versículo abaixo:  “Havendo Deus, antigamente, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos, nestes últimos dias, pelo filho”. Hb 1.1
- Falem: Neste trimestre, estudamos nos Profetas Menores a profecia de Deus para o povo por palavra ou visão.
- Perguntem:
Qual profecia foi comum em todos os profetas?
O que mais lhe chamou a atenção, nestas profecias?
Que lições podemos extrair dessas profecias para nossa situação atual?
Hoje, que mensagem estamos transmitindo para as pessoas?
- Dessa forma, vocês estão fazendo promovendo uma recapitulação do tema estudado neste trimestre.

Por Sulamita Macedo.

Texto de Reflexão: Uma Separação Triste

            O drama se desenrolou num ninho de águias-carecas, monitoradas por uma câmera da Web. Uma querida família de águias, vista por muitos pela Internet, estava se separando. Depois de criar diversos filhotes em estações anteriores, os pais botaram novos ovos na primavera. Mas uma águia mais jovem invadiu o lar feliz. Quando o pai começou a se envolver com a nova fêmea, a mãe águia abandonou o ninho e a vida que existia dentro dos ovos morreu.
          Numa sala de bate-papo na internet, surgiram freneticamente perguntas e acusações. Todos que amavam o casal estavam confusos. Biólogos advertiram os entusiastas observadores da águia para não atribuírem valores humanos aos pássaros. Mas todos o fizeram. Todos os observadores, inclusive eu, queríamos que o casal original voltasse a se reunir. Todos pareciam “saber” que é a união da família é sagrada.
        À medida que os membros da sala de bate-papo da Internet expressavam sua tristeza, eu me perguntava se eles sabiam que Deus tem os mesmos sentimentos com relação aos rompimentos entre as famílias humanas. Eu também me questionava: por que sentia mais tristeza com a situação das águias do que com as famílias despedaçadas em minha comunidade? É evidente que preciso rever minhas prioridades.
         Em Malaquias 2, temos o ponto de vista de Deus sobre o casamento. Ele simbolizava Sua aliança com Seu povo(v.11). Deus o leva muito a sério e nós também deveríamos leva-lo. JAL

Fonte: Nosso Andar Diário(26.02.2009)
http://atitudedeaprendiz.blogspot.com.br/

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...