terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Subsídios e Dinâmica - Lição 11: Ageu – O Compromisso do Povo da Aliança


Professoras e professores, para esta lição, apresento as seguintes sugestões:

- Iniciem a aula, cumprimentando os alunos, perguntem como passaram a semana. Escutem atentamente as falas dos alunos e observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração. Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email.
Compreendem a importância desse ato?
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
“Não me aborreço de escrever-vos as mesmas coisas, e é segurança para vós.” Fp 3:1

- Iniciem o estudo da lição, falando: A aula de hoje será sobre o livro de profeta Ageu, o décimo de uma série de 12 livros que compõem os Profetas Menores.  A lição tem como título  “Ageu – O Compromisso do Povo da Aliança”.

- Como trabalhar o tema:
1 – Contexto histórico da época do profeta Ageu
2 – Quem era Ageu
3 – Partes do livro e suas características
4 – Mensagem principal do livro

O conteúdo da lição deve ser trabalhado, buscando o envolvimento do aluno com a aula e contextualizando o tema com a vida do seu aluno. Dessa, forma aprendizagem será mais significativa.

Quando vocês trabalhem sobre a prioridade que Deus exigia do povo quanto à reconstrução do templo ao invés do tempo, esforço e investimento em suas próprias casas, utilizem a dinâmica “Prioridades”.

Ainda quanto a este tema, sugiro a utilização de um hino  “Glória da Segunda Casa” de Fernanda Brum. Aproveitem a oportunidade e falem sobre o que diferenciava a segunda casa da primeira. Leiam Ag. 2. 3 a 9.

Vocês podem apenas ler o hino ou se possível cantar com a turma, acompanhado ou não do CD ou de alguém que toque um instrumento. Vejam a letra abaixo.

Glória da segunda casa - Fernanda Brum

Estou reconstruindo meu templo
Põe a tua glória aqui
Glória que não cabe em palácios
Porque foi feita pra mim
Não terei beleza apenas por fora
Quero o teu ouro em meu interior
Só assim verei tua glória meu Senhor
Eu quero a glória da segunda casa
A unção da segunda casa
O poder da segunda casa
Eu quero sobre mim
Quero sobre mim
O ouro da segunda casa
O mover da segunda casa
Porque a glória dessa casa
Não será passageira
Será maior que a da primeira

Observação: Leiam o texto “No Tom da Aprendizagem”(postado abaixo), que vai apontar vantagens da utilização da música como recurso de ensino.

- Depois, reflitam com os alunos sobre o tipo de material que estamos utilizando e tempo destinado para construir a nossa vida espiritual, tendo em vista que somos templo e morada do Espírito Santo.  

- Sugiro a seguinte atividade para trabalhar Ageu 1.6: “Semeais muito, e recolheis pouco; comeis, porém não vos fartais; bebeis, porém não vos saciais; vesti-vos, porém ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o num saco furado”.

Apresentem um saco sem fundo, cortado de forma que os alunos não percebam essa retirada(aconselho aquele tipo de saco metalizado para presente, cortem a borda que fecha o saco – façam isto em casa, antes da aula).
Peguem uma cédula de 20, 00 reais ou de outro valor, mostrem para a turma e solicitem que um aluno se ponha de pé diante da classe e coloquem a nota de 20,00 reais dentro do saco. Segurem o saco de forma que não apareça a parte de baixo aberta.  O que vai acontecer? A cédula vai cair no chão, passando pelo espaço aberto do saco(aquela parte retirada do fundo). 
Isto vai causar surpresa e alguns alunos vão achar que o dinheiro não foi colocado dentro do saco. Repitam a operação e depois leiam Ageu 1.6 “Semeais muito, e recolheis pouco; comeis, porém não vos fartais; bebeis, porém não vos saciais; vesti-vos, porém ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o num saco furado”.

- Para concluir, leiam o texto “Laboratório da Vida”, que proporcionará a reflexão sobre Deus como prioridade em nossas vidas.

Tenham uma excelente e produtiva aula!

Os professores de Adolescentes, Juvenis e Discipulado podem encontrar subsídios pedagógicos para as lições no Blog Atitude de Aprendiz.

Texto Pedagógico: No Tom da Aprendizagem

A Utilização da Música como Recurso de Ensino

Auxilia de forma significativa no ato de ensinar e aprender, pois é um elemento facilitador da aprendizagem.
Vejamos as vantagens de sua utilização:
- Facilita a aquisição de conteúdos.
- Desenvolve o raciocínio, a memorização e sequencia de fatos.
- Amplia o vocabulário.
- Desenvolve a coordenação motora, noção espacial e equilíbrio, quando acompanhada de movimentos.
- Promove a interação, socialização e descontração.
- Proporciona momento de louvor e adoração a Deus.

Por Sulamita Macedo.


Dinâmica: Prioridades

Objetivos:
- Ilustrar a importância das prioridades na vida cristã.
- Refletir sobre as prioridades na vida pessoal.

Material:
- 02 vasos transparentes de tamanho pequeno ou médio.
- Aproximadamente ½ kg de arroz cru, a quantidade depende do tamanho do vaso.
- 04 bombons tipo Serenata de Amor (pode ser mais, depende do tamanho do vaso).
Importante! Façam esta dinâmica, primeiro, em casa para ter certeza da quantidade de arroz e bombons que serão utilizados para as duas situações descritas abaixo.

Procedimento:
Situação 01
- Apresentem 01 vaso transparente e coloquem dentro os bombons, que por serem grandes, representam aquilo que é prioridade.
- Apresentem o arroz e perguntem: Esta quantidade de arroz cabe dentro deste vaso?(aponte para o vaso que tem os bombons dentro). Lembrem-se que a quantidade já deve ter sido testada por você em casa.
Aguardem as respostas. Certamente vão variar, mas a normalmente as pessoas optam pelo não.
- Então, coloquem, com cuidado, o arroz até a borda do vaso.
- Agora falem: Esta parte de arroz representa as coisas menos importantes, por se tratar de vários elementos pequenos.
Situação 02
- Agora, faça o processo inverso. Peguem o outro vaso, coloquem o arroz no vaso(a mesma quantidade da situação 01) e depois os bombons, com as mesmas quantidades do procedimento anterior.
O que aconteceu?
Por que os bombons não cabem totalmente no vaso?
Os vasos são iguais, a quantidade de arroz e de bombons foi igual a situação anterior. O que modificou?
Observem as respostas.
- Depois, falem:
Na situação 02 temos: O arroz que foi colocado em primeiro lugar representa as coisas que demandam mais tempo, mais atenção,  ficando o que é prioritário com pouco espaço ou até mesmo sem espaço.
Na situação 01 temos: Os bombons em primeiro lugar representando as prioridades e o restante de espaço cabem todas as outras coisas(o arroz).
- Concluam falando sobre a importância do que é prioritário na vida cristã, o serviço para o mestre, o compromisso com o Reino de Deus.


- Reflitam, ainda, com os alunos que isto também pode acontecer em nossas vidas.
 O que temos como prioridade?
Estamos acomodados, indiferentes, apresentando desculpas e invertendo prioridades?
- Leiam Mt 6.33: “Mas buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão acrescentadas”.
- Concluam, afirmando que Deus estava requerendo do povo através do profeta Ageu, a prioridade com sua obra, isto é, a reconstrução do templo.
Leiam: Ag 1. 2 a 6. Depois, reflitam sobre o que aconteceu com o povo quando deram prioridade aos seus negócios em detrimento da obra de Deus.

Dinâmica adaptada por Sulamita Macedo.


Texto de Reflexão: Laboratório da Vida

            O Furacão Andrew abateu o continente dos EUA, em agosto de 1992. Enquanto os moradores tentavam lidar com a destruição, os cientistas transformaram a Flórida num enorme laboratório. Equipes de pesquisadores vieram àquele estado para medir o impacto daquele furacão em tudo, desde os materiais de construção até o peixe tropical. Psicólogos analisaram a influência do furacão nas crianças. Geógrafos fizeram um mapa dos navios que afundaram. Biólogos marinhos catalogaram os danos ocorridos nos recifes de corais, algas e manguezais. Criminalistas estudaram os aumentos abusivos de preços e desordens sociais.
            Os profetas da Bíblia fizeram uma avaliação semelhante, depois de desastres espirituais. Eles documentaram os efeitos pessoais, sociais e ambientais quando o povo de Deus abandonava o único Deus verdadeiro (Isaías 1. 1 a  9; Ageu 1. 2 a 7).
            Em nome de um Deus amoroso, Ageu admoestou os seus contemporâneos a darem uma atenção cuidadosa ao que havia acontecido. Ele observou a prioridade que eles estavam dando ao seu próprio conforto e queria que eles observassem como ainda continuavam insatisfeitos e vazios.
            Se Deus não se importasse, Ele não pediria que nós considerássemos o tempo e esforço que gastamos por causa dos erros cometidos. Se Ele não nos amasse, não iria lembrar-nos de tudo o que Ele nos deu. Deus vê o que nos aconteceu e sabe o quanto precisamos nos focalizar nEle hoje. MRD

Quando Cristo está no centro dos nossos interesses, a vida está no foco certo.

Fonte: Nosso Andar Diário(03.09.2008).

Fonte: Postado Sulamita Macêdo no Blog Atitude de Aprendiz

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...