segunda-feira, 11 de março de 2013

1º Trim. 2013 - Lição 11 - Os milagres de Eliseu I Plano de Aula


Escrito por  Caramuru Afonso Francisco

    1º Trim. 2013 - Lição 11 - Os milagres de Eliseu I Plano de AulaPORTAL ESCOLA DOMINICALPRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013ELIAS E ELISEU - Um ministério de poder para toda a IgrejaCOMENTARISTA: JOSÉ GONÇALVES
    PLANO DE AULA - EV. CARAMURU AFONSO FRANCISCO
    ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO BELÉM - SEDE - SÃO PAULO/SP

    PLANO DE AULA Nº 11
    LIÇÃO Nº 11 – OS MILAGRES DE ELISEU

    1º SLIDE INTRODUÇÃO
    - Na sequência do estudo do ministério do profeta Eliseu, hoje analisaremos a maior parte dos milagres realizados por sua instrumentalidade.
    - Os sinais no ministério de Eliseu evidenciam que o milagre é elemento indispensável para um ministério de restauração espiritual do povo de Deus.
    2º SLIDE
    - As Escrituras registram 14 milagres do profeta Eliseu, a saber (I):
    1. Abriu o rio Jordão (II Rs.2:14)
    2. Sarou as águas de Jericó (II Rs.2:22-23)
    3. 42 adolescentes despedaçados por duas ursas (II Rs. 23:24)
    4. Providenciou água a três reis e seus exércitos (II Reis 3:15, 16, 20)
    5. Aumentou o azeite da viúva de um dos filhos dos profetas (II Rs. 4:6,7)
    6. Ressuscitou o filho da sunamita (II Rs. 4:19,35)
    7. Tirou a morte da panela (II Rs.4:41)
    3º SLIDE
    - As Escrituras registram 14 milagres do profeta Eliseu, a saber (II):
    8. A multiplicação dos pães (II Rs.4:42-44)
    9. Curou Naamã da lepra (II Rs. 5:14)
    10.Colocou lepra de Naamã em Geazi, seu auxiliar (II Rs.5:27)
    11. Fez flutuar um machado (II Rs.6: 6,7)
    12. Cegou o siros (II Rs. 6:18)
    13. Devolveu-lhes a visão (II Rs.6:20)
    14. Depois de morto ressuscitou um defunto (II Rs.13:21).
    4º SLIDE
    - A intensidade dos milagres na vida do profeta Eliseu é uma demonstração inequívoca de que os milagres precisam acompanhar o ministério da restauração espiritual do povo de Deus.
    - Esta quantidade de milagres era uma comprovação da resposta divina ao pedido de Eliseu para que tivesse “porção dobrada” do espírito de Elias, mas também é uma confirmação de que, em meio à apostasia, torna-se indispensável que a Palavra seja confirmada com sinais e maravilhas.
    5º SLIDE
    - Assim que o profeta Eliseu é confirmado como sucessor de Elias, já realiza um milagre, abrindo o rio Jordão e retornando em seco para a escola de profetas que havia em Jericó (II Rs.2:14).
    - Ainda em Jericó, onde acompanhava com o mesmo zelo de seu antecessor os filhos dos profetas, Eliseu sarou as águas eram más e a terra, que era estéril (II Rs.2:18-22).
    6º SLIDE
    - Lições do milagre do sarar das águas e da terra em Jericó:
    a) salva nova - para que haja verdadeira restauração espiritual, é indispensável que tomemos “coisas novas”, não se pode aproveitar de coisas advindas do pecado, da maneira vã de viver.
    b) sal - somente se estivermos em verdadeira comunhão com o Senhor é que poderemos ser instrumentos de Deus para sarar as vidas das pessoas que nos cercam e fazer com que frutifiquem espiritualmente.
    7º SLIDE
    - Enquanto Eliseu caminhava de Jericó em direção a Betel, uns rapazes pequenos saíram da cidade, começando a zombar dele, dizendo: “sobe, calvo; sobe, calvo!”.
    - Diante desta zombaria, o profeta virou-se para ele, amaldiçoou-os em o nome do Senhor, tendo, então, duas ursas saído do bosque e despedaçado quarenta e dois daqueles rapazes (II Rs.2:23,24).
    8º SLIDE
    Lições do milagre do despedaçamento de 42 adolescentes por uma ursa:
    a) a apostasia cria gerações que não temem a Deus e cujo fim é a destruição
    b) a insistência em se voltar contra Deus leva à morte
    c) a restauração espiritual não pode conviver com pessoas que deliberadamente se negam a servir ao Senhor, que se entregam de corpo e alma à idolatria e aos desprezo ao sagrado.
    9º SLIDE  II – ELISEU E OS MILAGRES QUE ENVOLVERAM O REI DE ISRAEL
    - Jorão, assim que subiu no trono de Israel, resolveu recuperar Moabe e, de forma precipitada, aliado a Judá e a Edom, quis atacar os moabitas através do deserto de Edom. Após sete dias, os três exércitos não tinham água para beber.
    - Jorão, então, ciente do grande erro que havia cometido, entendeu que o Senhor o estava punindo e que a derrota era iminente, pois, sem água, seriam alvo fácil do rei dos moabitas e de seu exército (II Rs.3:10).
    10º SLIDE
    - Josafá, rei de Judá, temente ao Senhor, não se desesperou. Ao contrário de Jorão, perguntou se não havia ali algum profeta do Senhor que pudesse ser consultado, e se anunciou que Eliseu, identificado então como um “servo de Elias”, estava ali (II Rs.3:11).
    - Eliseu, em respeito a Josafá, pediu que lhe trouxessem um tangedor e adorou ao Senhor, que, então, lhe trouxe a palavra de que deveriam ser abertas covas, que se encheriam de água e os moabitas seriam derrotados, e tudo isto aconteceu  (II Rs.3:15-19).
    11º SLIDE
    - Lições do milagre da vinda das águas para as covas abertas no deserto de Edom:
    a) Deus não admite que se venda a Sua imagem como de um “vingador destrutivo”
    b) Deus é Deus de todas as nações e controla toda a natureza
    - Com este milagre, Eliseu fica conhecido por toda a nação de Israel e de Judá como sucessor de Elias.
    12º SLIDE
    - Eliseu prosseguiu o seu caminho, sempre ligado às escolas dos profetas, e, em suas andanças, sempre passava por uma cidade chamada Sunem, da tribo de Issacar (Js.19:17,18) .
    - Em virtude de seu porte e comportamento, foi identificado por uma mulher que vivia num local onde ele sempre se alimentava, como um “santo homem de Deus” (II Rs.4:9).
    13º SLIDE
    - Eliseu profetizou que aquela mulher conceberia e isto realmente ocorreu (II Rs.4:11-17). Um dia, porém, aquela criança adoeceu, com uma grande dor de cabeça e acabou por falecer.
    - A mulher foi ao encontro de Eliseu que, depois de ter mandado, sem êxito, seu bordão para ressuscitá-lo por meio de seu moço Geazi, foi até Sunem, orou insistentemente a Deus e o menino reviveu. Graças a este milagre, após uma emigração, a mulher recuperou todos os seus bens (II Rs.8:1-6).
    14º SLIDE
    Lições do milagre da ressurreição do filho da sunamita:
    a) por maior que seja o homem de Deus, quem faz a obra é o Senhor, não a fama ou o nome do homem de Deus
    b) não há milagre sem oração insistente, sem humilhação diante de Deus
    c) vicissitudes e provas presentes podem significar um trunfo para uma bênção futura.
    15º SLIDE
    - Através do testemunho de uma serva israelita, tomada como presa em uma das guerras contra Israel, Naamã, chefe do exército da Síria, ficou sabendo que havia um homem de Deus em Israel que poderia livrá-lo da sua lepra.
    - Naamã se apresentou ao rei de Israel, Jorão e este, ao ler a carta vinda do rei da Síria, desesperou-se, pois entendia que aquela era apenas um pretexto para que houvesse nova guerra entre os dois países, que já estavam trocando “gentilezas bélicas”.
    16º SLIDE
    - Eliseu, ao saber do que estava ocorrendo, mandou uma mensagem ao rei Jorão que lhe mandassem Naamã.
    - Eliseu, porém, nem foi à presença do comandante. Mandou um recado para que ele mergulhasse sete vezes no rio Jordão, que seria curado. Depois de uma indignação inicial, Naamã acabou indo até o Jordão, mergulhando sete vezes e sendo curado da sua lepra (II Rs.5:9-14).
    17º SLIDE
    - Profundamente agradecido, Naamã voltou até a casa do homem de Deus, querendo “pagar” o profeta que, entretanto, nada aceitou.
    - Depois de despedido pelo profeta, Naamã é procurado por Geazi, que não resistiu à tentação das riquezas e tomou alguns bens do general sírio. O resultado foi que, ao retornar, o profeta lançou sobre ele a lepra de Naamã, tendo Geazi ficado leproso (II Rs.5:21-27).
    18º SLIDE
    Lições dos milagres da cura de Naamã e da imposição de lepra em Geazi (I):
    a) precisamos testemunhar da presença de Deus no meio do Seu povo
    b) a burocracia distorce a mensagem divina
    c) a obra de Deus deve ser feita gratuitamente
    19º SLIDE
    Lições dos milagres da cura de Naamã e da imposição de lepra em Geazi(II):
    d) a restauração espiritual jamais se fará se os instrumentos usados por Deus neste ministério cederem à tentação do vil metal
    e) a restauração espiritual exige de cada um de nós que apartemos do meio do povo de Deus aqueles que apostatam da fé.
    20º SLIDE
    - O conflito entre Síria e Israel se acirrou a tal ponto que Bene-Hadade, rei da Síria, iniciou guerra contra os israelitas. O Senhor, então, mandou que Eliseu enviasse notícias ao rei de Israel, a fim de que os siros não fossem vitoriosos em suas estratégias.
    -  Jorão atendeu aos conselhos do profeta e, por isso, os siros não tiveram êxito na campanha militar (II Rs.6:8-10).
    21º SLIDE
    - O rei da Síria mandou que Eliseu fosse capturado e trazido à sua presença.  Cumprindo a ordem do rei da Síria, um grande exército veio e cercou Dotã, onde estava Eliseu.
    - O moço do homem de Deus desesperou-se com aquele cerco. Eliseu, porém, confiante em Deus, disse para o moço não temer e pediu ao Senhor que os olhos do moço fossem abertos, tendo, então, o moço visto um exército celestial, maior que o exército sírio, que estava a guardar a cidade (II Rs.6:14-17).
    22º SLIDE
    - Depois que o moço do profeta teve aquela visão, Eliseu orou ao Senhor para que cegasse os soldados sírios, uma vez eles tendo ido ao ataque e o Senhor atendeu ao pedido do profeta. Todo aquele exército foi ferido de cegueira (II Rs.6:18) e levado pelo profeta até Samaria.
    - Chegando a Samaria, o profeta Eliseu faz outra oração e pede que fossem abertos os olhos daqueles soldados, quando estes já estavam dentro da cidade, sem condições de qualquer reação (II Rs.6:20).
    23º SLIDE
    - Jorão, rei de Israel, quis ferir os soldados mas Eliseu o impediu, mandando que os alimentasse e os despedisse em paz.
    - Por causa desta atitude, cessou a guerra entre Síria e Israel.
    24º SLIDE
    Lições dos milagres da cegueira e da restituição da vista ao exército sírio que cercou Dotã:
    a) o trabalho pela restauração espiritual do povo de Deus nos põe em uma batalha aberta contra o inimigo.
    b) quem peleja pela causa do Senhor precisa ter visão espiritual.
    c) para fazer a obra de Deus, é preciso termos comunhão contínua e atual para sabermos o que fazer no momento oportuno.
    25º SLIDE  III – ELISEU E OS MILAGRES QUE ENVOLVERAM OS FILHOS DOS PROFETAS
    - Além dos milagres realizados que envolveram o rei de Israel, Eliseu também fez milagres que envolveram os filhos dos profetas. A realização de milagres que envolveram os filhos dos profetas mostra:
    a) o grande envolvimento de Eliseu com as escolas de profetas
    b) a realização de sinais e prodígios é um elemento que fortifica a fé daqueles que já creem em Deus.
    26º SLIDE
     - Em Gilgal, Eliseu encontrou uma situação de crise, havia fome naquela terra, mas ensinava ali os filhos dos profetas.
    - Eliseu, após tê-los ensinado, mandou ao seu moço que se pusesse uma panela grande ao lume e fosse feito um caldo de ervas para os filhos dos profetas (II Rs.4:38).
    27º SLIDE
    - Um dos filhos dos profetas, não muito preparado, acabou por colher uma capa cheia de coloquíntidas e a acrescentou no caldo que se fazia, pondo assim substâncias venenosas naquela refeição.
     - Quando a refeição foi servida, notaram que havia tais substâncias venenosas e clamaram ao profeta. Eliseu, então, mandou que trouxessem farinha, jogou-a na panela e mandou que se tirasse de comer para o povo, e não havia mais a morte na panela(II Rs.4:38-41).
    28º SLIDE
    - Lições do milagre da retirada da morte da panela em Gilgal:
    a) Deus está pronto a proteger os Seus servos da morte.
    b) Os servos do Senhor precisam saber identificar o que pode matar os servos do Senhor
    29º SLIDE
    - Eliseu também promoveu, entre os filhos dos profetas, um milagre de multiplicação de pães. Veio um homem de Baal-Salisa e trouxe a Eliseu pães das primícias, vinte pães de cevada e espigas verdes na sua palha.
    - Diante da situação de fome, Eliseu mostra compaixão e manda que aquela porção que lhe foi dada fosse distribuída entre cem homens, que foram alimentados e ainda houve sobejo conforme a palavra do profeta (II Rs.4:42-44).
    30º SLIDE
    Lições do milagre da multiplicação dos pães possivelmente em Gilgal:
    a) Deus é provedor, não precisamos nos desesperar com as necessidades materiais que surgirão ao longo de nosso trabalho na obra do Senhor.
    b) quando há comunhão com o Senhor, amor ao próximo e partilha, a multiplicação dos recursos acontece para a satisfação do povo de Deus.
    31º SLIDE
    - O último milagre a envolver os filhos dos profetas diz respeito à flutuação do ferro de um machado (II Rs.6:1-7), episódio ocorrido em uma habitação dos filhos dos profetas perto do rio Jordão, talvez Jericó.
    - Os filhos dos profetas pediram autorização para Eliseu para aumentar o local onde estavam habitando e, em meio ao corte de madeira, o ferro de um machado emprestado de um dos filhos dos profetas se perdeu. Eliseu perguntou onde o ferro havia caído, sendo-lhe, então, indicado o lugar. Eliseu cortou um pau, lançou-o ali e fez flutuar o ferro. Mandou, então, que o filho do profeta o levantasse, estendesse a mão e o tomasse.
    32º SLIDE
    Lições do milagre da flutuação do ferro de um machado junto ao rio Jordão:
    a) quando há o devido ensino da Palavra de Deus, uma vida de santificação e a realização de sinais e maravilhas,  a obra do Senhor cresce, inclusive numericamente.
    b) o líder deve trabalhar juntamente com os liderados para o crescimento da obra de Deus.
    c) Deus muda situações irreversíveis, desde que confessemos as nossas faltas e façamos a devida reparação que está ao nosso alcance.
    COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - EV. CARAMURU AFONSO FRANCISCO

    0 comentários:

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...