terça-feira, 26 de março de 2013

1º Trim. 2013 - Lição 13 - A morte de Eliseu I - Subsidios


Escrito por  Caramuru Afonso Francisco

    1º Trim. 2013 - Lição 13 - A morte de Eliseu I
    PORTAL ESCOLA DOMINICAL
    PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013

    ELIAS E ELISEU - Um ministério de poder para toda a Igreja
    COMENTARISTA: JOSÉ GONÇALVES
    COMENTÁRIOS - EV. CARAMURU AFONSO FRANCISCO
    ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO BELÉM - SEDE - SÃO PAULO/SP 
                                                                                                     

     LIÇÃO Nº 13 – A MORTE DE ELISEU
                                                   A morte de Eliseu mostra-nos a continuidade do ofício profético que somente se encerraria com Cristo Jesus.                                             
    INTRODUÇÃO 
    - Concluindo o estudo deste trimestre, estudaremos hoje os episódios finais do ministério do profeta Eliseu.

    A morte de Eliseu e suas circunstâncias mostram claramente que o ofício profético continuaria em Israel até que houvesse a completa restauração, o que se deu apenas com Cristo Jesus.

    I – ELISEU E O REI JEOÁS 
    - Estamos terminando o primeiro trimestre letivo da Escola Bíblica Dominical deste ano de 2013, quando estudamos Elias e Eliseu, a fim de, através da biografia e ministério destes dois grandes homens de Deus, termos um norte, uma orientação como devemos nos conduzir nestes dias de apostasia espiritual que caracterizam o último período antes do arrebatamento da Igreja. 
    - Na lição de hoje, estudaremos os últimos episódios da vida e do ministério do profeta Eliseu, mais precisamente a sua última profecia, relativa à guerra de Israel contra a Síria nos tempos do rei Jeoás, como também a sua morte e seu último milagre, que foi realizado depois de sua morte. 
    - As circunstâncias da morte de Eliseu e seu milagre póstumo são sinais que o Senhor deixa para Israel no sentido de que o ofício profético, o ministério de restauração espiritual de Israel teria continuidade mesmo depois destes dois gigantes espirituais, pois a efetiva e permanente restauração somente se daria quando viesse aquele profeta que já fora anunciado por Moisés que, com sinais e maravilhas, traria a salvação, a saber, Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo (Dt.18:18,19). 
    Depois da unção de Jeú, feita por meio de um filho de profeta, o profeta Eliseu sai de cena no texto bíblico. Jeú executa todo o juízo divino sobre a casa de Acabe, cumprindo as profecias de Elias a respeito, mas não promove a restauração espiritual completa de Israel, pois mantém o culto aos bezerros de ouro, seguindo, assim, os pecados de Jeroboão, que seria a causa da destruição do reino de Israel (II Rs.10:29; 17:22,23), o que foi seguido pelo seu filho Jeoacaz (II Rs.13:2). 
    - Diante desta situação, o Senhor deu um “prazo de validade” para o reino de Israel, dizendo que a casa de Jeú somente reinaria até a quarta geração. Com efeito, depois que reinou o tataraneto de Jeú, Zacarias, o reino de Israel sofrerá uma grande decadência, com uma sucessão de reis que não conseguirão formar dinastias, até ser totalmente destruído pelos assírios. 
    - Eliseu, certamente ciente desta falha de Jeú e da palavra profética que dava à casa de Jeú apenas cinco reinados, prosseguiu na continuidade do ministério do profeta Elias, junto às escolas de profetas, preparando homens que dessem seguimento ao trabalho de ensino da Palavra de Deus e de manutenção de um remanescente fiel no meio do povo israelita, trabalho que frutificou tendo em vista os profetas que o Senhor continuou a levantar ao longo da história de Israel, como, por exemplo, Amitai e seu filho Jonas (II Rs.14:25) e Oseias. 
    - Com efeito, a partir de Elias, o papel do profeta sofre uma modificação no reino de Israel. Os profetas passam a ser confrontadores tanto da autoridade real quanto da classe sacerdotal, conclamando o povo à conversão e anunciando a iminência do juízo divino sobre o povo caso não se convertessem (II Rs.17:13,14), numa demonstração de que a situação espiritual de Israel se deteriorava rapidamente.

    Fonte: http://portalebd.org.br/classes/jovens-e-adultos/item/2160-1%C2%BA-trim-2013-li%C3%A7%C3%A3o-13-a-morte-de-eliseu-i

    0 comentários:

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...