segunda-feira, 25 de março de 2013

Dinâmica - Lição 13: A Morte de Eliseu - Jovens e Adultos


Professoras e professores, para esta lição, apresento as seguintes sugestões:
- Para iniciar a aula, destinem pelo menos 05 minutos para manter um contato com os alunos, antes de introduzir o tema da aula. Para isso, vocês devem perguntar como eles passaram a semana; observem atentamente o que eles estão falando, pois vocês podem detectar se há alguém precisando de oração, de uma conversa etc. Apresentem os visitantes.
Vejam também qual o melhor horário para vocês apresentarem os alunos aniversariantes da semana, se houver.
Com esta atitude, somada aquela do início da aula, vocês estão formando vínculos afetivos com os alunos.

Observação:
Na aula de hoje, além de tratar do tema da lição 13, vocês devem fazer uma breve retrospectiva do trimestre. Organizem bem o tempo. Vejam as sugestões abaixo.

- Falem que esta lição abordará 4 pontos, a saber:
A profecia de Eliseu para o rei Jeoás
A doença e a morte de Eliseu
Último milagre de Eliseu
O legado de Eliseu
- Para trabalhar sobre a profecia de Eliseu para o rei Jeoás, utilizem a dinâmica“Flecha na mão do valente”.

- Em seguida trabalhem sobre a doença, a morte e o último milagre de Eliseu.
- Quanto ao legado de Eliseu, trabalhem dentro da retrospectiva do trimestre, acrescentando também o legado de Elias.
Para isto, apresentem de forma objetiva pontos da vida de cada um deles, além da atuação profética, social e espiritual.
Neste momento, é importante enfatizar sobre a relevância desses ensinamentos para a vida cristã.

Tenham uma excelente e produtiva aula!

Professoras e professores, a partir do próximo trimestre, farei sugestões pedagógicas para a lição de Pré-adolescentes.
Vocês também podem encontrar subsídios pedagógicos para Adolescentes, Juvenis e Discipulado no blog Atitude de Aprendiz.

Texto Pedagógico
APRENDENDO COM O MESTRE JESUS
Parte I

- Jesus usava recursos didáticos variados

1. Método de perguntas e respostas

            As perguntas lançadas por Jesus objetivavam levantar questionamentos, fazendo o ouvinte pensar, instigando à dúvida, proporcionando-lhe um novo aprendizado.

            “Pois qual é mais fácil? Dizer: Perdoados te são os teus pecados ou dizer: Levante-te e anda?“ Mt 9.5

            “O batismo de João era do céu ou dos homens? Respondei-me.” Mc 11.30

            “... Quem dizem os homens ser o Filho do homem?” Mt 16.13

2. Parábolas

            As parábolas foram muito utilizadas por Jesus no seu ensino com o objetivo de demonstrar  verdades espirituais através de uma história, contendo elementos simples e enredos sobre situações da vivência daquele povo.
            As parábolas despertavam o interesse dos ouvintes, pois muitas vezes as pessoas não entendiam e pediam-lhe explicações.

            “Então, tendo despedido a multidão, foi Jesus para casa. E chegaram ao pé dele os seus discípulos, dizendo: Explica-nos a parábola do joio do campo.” Mt13.36

            “Tudo isto disse Jesus por parábolas à multidão, e nada lhes falava sem parábolas”. Mt 13.34

3. Elementos do cotidiano das pessoas (figuras reais)

            Jesus utilizava-se de figuras reais, próprias da sociedade da época para transmitir sua mensagem.
 
“Eu sou a videira, vós as varas... “ Jo 15.5

“Eu sou o bom Pastor...” Jo 10.11

“Eu sou o pão da vida...” JO 6.35 

 “Eu sou a luz do mundo JO 8.12

“Eu sou a porta...” Jo 10.09
  
 “Olhai para as aves do céu...” Mt 6.26

“E Jesus chamando um menino o pôs no meio deles...” Mt 18.2

 “Vós sois o sal da terra...” Mt 5. 13

4. Conversação

            A conversa também foi utilizada por Jesus  como recurso de ensino. Vejamos o exemplo da conversação de Jesus com a mulher samaritana(Jo 4.5 ao 26).

5. Preleção associada a outros recursos

            No Sermão da Montanha, em Mateus 5 ao7, Jesus ao discursar à multidão, usou várias figuras(sal, luz,pão,aves, lírios, árvore, frutos, uvas, figos, casa, rocha...)
No Sermão Profético, em Mateus 24, 25, 26.01, Jesus ao falar às pessoas, utilizou-se de figuras e várias parábolas.
            Sabemos que o método expositivo está muito presente no processo de ensino–aprendizagem, porém observe o exemplo de Jesus quando agregou outros recursos a sua fala.

Por Sulamita Macedo.

Quer saber mais?
Leiam a Parte II, na postagem da próxima semana.

Objetivo: Refletir sobre as armas que usamos quando estamos em batalha e como agimos diante das lutas.


Material:
01 arco
Flechas confeccionadas com palito de churrasco e a ponta de cartolina
01 alvo
01 saco para representar uma aljava
Se preferir, vocês podem adquirir um brinquedo “Indio Apache” que contem um arco e 03 flechas, custa entre 5,00 a 10,00 reais. Dimensões do produto: 51 cm de altura e 20 com de comprimento.

Procedimento:
- Façam uma leitura compartilhada do texto bíblico que se encontra em I Sm 13. 14 ao 19.
- Falem: O profeta Eliseu pediu ao rei para que pegasse um arco e flechas(apresentem o arco e as flechas) e falou para que ele atirasse a flechas para a terra, simbolizando a vitória sobre os inimigos.

- Vejamos, agora, o que pode representar estes elementos:

O arco e a flecha: recursos para atingir o alvo
Alvo: meta, o problema, o desafio(coloquem a figura do alvo no quadro)
Visão: permite ver o alvo e mirrar
Ação para atirar a flecha: esforço para atingir o alvo

- O que você tem suas mãos como instrumento de batalha e como tem se portado na luta? Ou o que você possui
O Rei Jeoás tinha em suas mãos um arco e flecha, Davi tinha uma funda, Moisés e Jacó tinham  cajado, Sansão tinha a queixada de um jumento.
- Comparando um arco e flecha com as poderosas armas atuais, percebe-se que são simples e frágeis, mas pode se tornar poderosa se for “a flecha do livramento do Senhor”(I Sm 13.17),  que deve ser usada com perseverança e confiança em Deus.
- Falem: Há momentos diante da dificuldade que temos que esperar – é o tempo de ficar na aljava, conforme lemos:
“... fez-me como uma flecha polida e me guardou na sua aljava...” Is 49. 3
Agora, coloquem as flechas dentro da aljava(o saco).
Isto nos remete a ficar esperando o tempo de sermos lançados ou lançar a flecha. Nesta situação, ficamos com pouca visão, pois o espaço da aljava é pequeno e escuro, mas na confiança da ação de Deus.
- Falem: Lembrem-se que o profeta Eliseu colocou suas mãos sobre as mãos de Jeoás, quando pegou o arco e flecha, isto nos assegura que não estamos sozinhos(I Sm 13.16) diante das dificuldades, temos o cuidado de Deus e  também aqueles que nos ajudam em oração.
Nesse momento, façam uma representação desta cena – chamem dois alunos para isto, usando os materiais necessários.
- Falem: O rei usou apenas 03 flechas, quando poderia ter utilizado 5 ou 6. Isto nos remete a falta de ação perseverante e discernimento. Mas lembremo-nos que devemos manter a fé, a constância quando estamos em batalha.
- Para concluir falem: Nesta situação que estamos estudando, era o rei Jeoás que tinha o arco e as flechas. Mas, há momentos que nós somos o alvo da investida de outrem, mas lembremo-nos das armaduras espirituais e da oração e do que Ana afirmou em I Sm 2. 4 “O arco dos fortes foi quebrado...”.
Por Sulamita Macedo.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...