terça-feira, 16 de abril de 2013

Aula Dinâmica - Lição 03: As Bases do casamento cristão


Professoras e professores, para esta lição, apresento as seguintes sugestões:
1 - Para iniciar a aula, destinem pelo menos 05 minutos para manter um contato com os alunos, antes de introduzir o tema da aula. Para isso, vocês devem perguntar como eles passaram a semana; observem atentamente o que eles estão falando, pois vocês podem detectar se há alguém precisando de oração, de uma conversa etc. Apresentem os visitantes.
Vejam também qual o melhor horário para vocês apresentarem os alunos aniversariantes da semana, se houver.
Com esta atitude, somada aquela do início da aula, vocês estão formando vínculos afetivos com os alunos.

- Iniciem o estudo da lição, falando sobre o tema da aula: As Bases do casamento cristão.

- Em seguida, realizem a seguinte dinâmica “Casa, Casamento”.

- Trabalhem de forma participativa e contextualizada os pontos apresentados na lição.

- Para finalizar, utilizem a dinâmica “Receita de Amor”.

Tenham uma excelente e produtiva aula!

Texto Pedagógico
Tecnologias na EBD

            A comunicação é algo imprescindível na vida do ser humano, tendo em vista viver em sociedade. Conviver com seus pares requer que haja o ato comunicativo e dessa forma conhecemos, deste os tempos idos, formas diferenciadas deste processo e que com o passar do tempo foi se desenvolvendo de forma vasta e rápida.
Mecanismos e tecnologias foram desenvolvidos, e, na era moderna e pós-moderna, com a introdução dos computadores e internet, constata-se o elevado sistema de informações e comunicação abrangendo as diversas áreas do relacionamento humano, quer seja na economia, na saúde, na educação e tantos outros.
As TICs (Tecnologia da Informação e da Comunicação) estão presentes na Educação como uma estratégia pedagógica adicional para que haja melhoria na transmissão dos conteúdos.
Na EBD(Escola Bíblica Dominical) também as tecnologias devem ser inseridas no processo de ensino e aprendizagem. Para isto, alguns pontos devem ser observados para a utilização:
Local disponível: é interessante que os recursos tecnológicos sejam utilizados em local apropriado. É inadequado o uso dentro do templo, pois chama atenção de outras classes. Caso a Igreja não disponibilize um local reservado para este fim, procure outro espaço, organizando para a aula, com antecedência. Procure agendar previamente o espaço e o equipamento com o superintendente.
Saber utilizar a ferramenta ou pedir ajuda: o professor deve investigar o potencial da tecnologia e como manuseá-la. Saiba como utilizar as ferramentas da internet, como email, blog, facebook etc para manter-se conectado ao mundo virtual com seus alunos, explorando estes elementos a favor do ensino da EBD e formação de vínculos. Caso você vá usar algum equipamento e não tem segurança, peça ajuda a alguém que conheça (outro professor, os alunos) – fazer esta parceria é um sinal de sabedoria.
Trocar experiências: converse com colegas que já utilizam as tecnologias, procurando saber os pontos positivos e negativos, as dificuldades, os resultados na aprendizagem.
Inserção no Planejamento de Aula: o professor precisa avaliar qual tipo de tecnologia deve utilizar em determinado assunto e variar a forma de utilização.
Tenha sempre outra atividade em caso de falta de energia, problemas no equipamento: é muito importante que o professor tenha um plano B, isto é, outra forma de trabalhar o conteúdo, pois na falta de energia ou equipamento que não funciona, você não será pego de surpresa e já terá outra  estratégia  planejada  para ministrar a aula.
Aprofundar no conhecimento da tecnologia: há muitos cursos que são oferecidos, inclusive a preços módicos. Inscreva-se e tome posse deste conhecimento, mergulhe e aprofunde-se. Na internet é possível também encontrar os tutoriais, que explicam o passo a passo de como utilizar programas e recursos. Se você já sabe utilizar, encoraje outros a fazê-lo.
A tecnologia não substitui o professor, nem a participação dos alunos na aula, sua utilização deve ser entendida como facilitador da aprendizagem. Se você julga ou tem certeza que a tecnologia atrapalha a tarefa de ensinar, é porque você ainda não sabe utilizá-la ou ainda não entendeu para que serve como estratégia de ensino.
Então, fique atento as observações expostas neste texto. Procure dinamizar o ensino, utilizando estratégias diferenciadas para que haja maior retenção da aprendizagem da Palavra de Deus.

Por Sulamita Macedo.

Objetivo: Exemplificar as bases do casamento cristão.

Material:
Figuras de partes de uma casa: alicerce, colunas, paredes, telhado, janelas e portas.
01 chave
01 rolo de fita adesiva

Procedimento:
- Distribuam para os alunos figuras de partes de uma casa: alicerce, colunas, paredes, telhado, janelas e portas.
- Falem que nesta lição, estamos estudando sobre as bases do casamento cristão, isto é, os elementos que formam a base de um novo lar, através da união entre o homem e a mulher, aqui representada pela casa.
- Perguntem: Dentro deste contexto, o que pode representar cada parte desta que vocês receberam?
Vejam algumas sugestões:
Alicerce: Amor
Colunas: Palavra de Deus
Paredes: União
Telhado: proteção para a família, segurança nos ensinamentos bíblicos.
Janelas: vista para o mundo exterior ao lar e que nos alerta para a fidelidade
Portas: espaço para entrada e saída, nos remete a vigilância e firmeza de propósito.
- À medida que vocês trabalharem o que pode significar cada parte, vocês vão montando a casa e escrevendo ao lado o que o grupo sugere para esta parte.
- Depois, apresentem uma chave e falem da importância de fechar a porta para os malefícios dos ataques do inimigo contra a família e abrir a porta para os benefícios dos valores cristãos para família, expostos na Palavra de Deus.
- Para concluir, leiam: Mateus 7. 24 e 25:


“Todo aquele pois que escuta estas minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram os ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha”.

Por Sulamita Macedo.

Dinâmica: Receita de Amor

Objetivo: Refletir sobre o amor no relacionamento conjugal.

Material:
01bala com formato de coração para cada aluno
Observação: se desejarem simular o que está descrito no procedimento, utilizem os materiais abaixo:
01 tigela transparente
01 caneta
Papel colorido para escrever algumas palavras
Uma colher
Uma forma de bolo ou outro objeto com formato de coração

Procedimento:
- Vamos elaborar uma receita de amor?
Quais ingredientes não podem faltar para que o amor entre os cônjuges mantenha-se aceso?
Aguardem as respostas e anote-as no quadro ou cartolina.
O nome de cada ingrediente deve ser escrito em papel pequeno e colorido.
- Vejam algumas sugestões de ingredientes e quantidade:


7 colheres de carinho
7 colheres de companheirismo
7 colheres de compreensão
7 colheres de respeito
7 colheres de sinceridade
7 colheres de fidelidade
7 colheres de saudade
7 colheres de cumplicidade
7 colheres de abraço
7 colheres de beijo
7 colheres de fermento do amor
Observação: o número 7 foi escolhido por se tratar do número da perfeição, mas vocês podem escolher outro.
- Agora, vamos ao modo de preparar:
Junte todos os ingredientes numa tigela transparente da vida conjugal, que deverá estar limpa.  Mexa com uma colher da união. Enquanto mexe, ore, vigie e cante. Despeje a massa numa forma do desprendimento untada com tolerância. Coloque no forno do coração, durante o tempo necessário para que a massa cresça e fique pronta, depois recheie e cubra com felicidade. Desenforme e sirva quente para duas pessoas de forma generosa.
Cuidado! Não coloque na geladeira, pois se ficar frio perde o sabor.
- Para concluir, distribuam 01 bala em forma de coração para cada aluno.

Ideia original  desconhecida.
Esta versão da dinâmica por Sulamita Macedo.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...