segunda-feira, 5 de agosto de 2013

INCLINAR O CORAÇÃO AO ENTENDIMENTO. Pv 2.2b

Precisamos definir de antemão o que é coração e a palavra “entendimento”.

Coração: É o homem interior, parte imaterial, sede de tudo; podendo também ser referir ao órgão que bombeia sangue ao corpo inteiro.


Entendimento – Compreensão ou interpretação clara de algo;

INTRODUÇÃO

Vivemos uma era chamada evolução do conhecimento, onde informações são bombardeadas na mídia vinte e quatro horas por dia e parece que o entendimento de muitos ainda estão pequeno.
Hoje, uma pessoa pode ter acesso num só dia a uma quantidade de informação que levaria  anos em toda a sua vida para receber. Segundo material do pedagogo e Pr. Marcos Tuler:

 “A massa de informação que hoje dobra a cada dois anos, daqui há dez ou quinze anos dobrará a cada 80 dias.

Vivemos na era pós-industrial – o trabalho físico é substituído pelas máquinas e o mental pelos computadores. (valoriza-se a criatividade e as idéias).

Os adolescentes passam cerca de 4 horas por dia, seis dias por semana, na escola secular. O que fazer com o restrito período de estudos aos domingos?
O que fazer?

“Os professores deverão ajudar os alunos a selecionar e priorizar as melhores informações e transformá-las em conhecimento útil.”

“O analfabeto do século 21 não será aquele que não pode ler ou escrever, mas aquele que não sabe aprender, desaprender e reaprender”. (Alvin Toffler)

Hoje, o acesso a livros, dicionários, informações está bem mais acessível á todos, e parece que o entendimento e conhecimento estão ainda mais superficiais.

O filosofo Sócrates levantou uma questão, que é de suma importância, “conheça á ti mesmo e só sei que nada sei”, questões estas que deveria ser de reflexão de todos.

É imprescindível que todo ser humano, busca respostas, de onde eu veio? Porque foi criado? Para qual missão está aqui? Qual á razão daquilo que faz?

Posso fazer uma comparação, daqueles se esmeram na busca do conhecimento e os que se dedicam em ter um corpo perfeito nas academias e etc; qual é o mais importante?
O sábio Salomão, a principal preocupação dele, foi ter sabedoria para governar (2 Cr 1.10-12), e o mesmo disse que a sabedoria é mais importante que a força (Ec 9.16,17).

Nossas ações são guiadas pelo nosso entendimento, forma de pensar e ser, ou seja, nossa base está no coração, à bíblia relata de tudo que se deve guardar, deve ser guarda o coração, pois do coração são as saídas da vida.

Estamos no trabalho de EBD, e importante ressaltar aqui, que não adianta todo domingo vim á escola, se ao término da mesma, não sairmos com o entendimento. O mais importante não é conteúdo em sim, mas sim o entendimento gerado pelo aprendizado.

Em alguns casos a evasão das EBD e cultos de ensino estão acontecendo porque os alunos não estão sendo despertados para o conhecimento e não há entendimento completo por quem ensina e quem aprende.

I – A BUSCA PELO CONHECIMENTO / ENTENDIMENTO

O homem foi criado com a capacidade de raciocinar e aprender, não nasce sabendo tudo (como diz Mario Sergio Cortella “não nascemos prontos”), cada dia se agrega entendimento sobre a vida e seu funcionamento; muitas perguntas surgem daí as respostas são buscadas; Segundo á máxima do filósofo Sócrates “Conheça a ti mesmo” é relevante ter uma real ideia de si mesmo, ou seja, entendimento.

Satanás, á antiga serpente, usou a curiosidade e a sede de entendimento de Eva para enganá-la (Gn 3.1-6). É salutar querer saber sua origem, sua missão, como funciona a vida, o problema é quando as respostas são falsas e dadas por pessoas erradas.

É normal a criança nos seus primeiros passos, querer experimentar e entender como é a vida, o mais sério de tudo é a educação que ela receberá, pois disso dependerá seu futuro. Por isso que a bíblia orienta ensinar a criança no caminho (pelo exemplo e teoria).

Muitas respostas se encontram no meio do caminho, e na palavra do Senhor, mas há coisas que continuarão sendo um mistério, coisas estas que ninguém discernirá (Dt. 29.29), ai nos calamos.
II - DISPOSIÇÃO DO CORAÇÃO

Há uma inclinação inerente no coração do homem para o mal (Gn 8.21), mas aquele que inclina o seu coração para o entendimento de Deus, alcançará o temor de Deus.

Esdras, um excelente exemplo para nós, preparou o seu coração (se inclinou) para buscar, cumprir e ensinar a lei do Senhor (Ed 7.10; Sl 119.112).  A inclinação do coração precisa ser para um propósito que glorifique a Deus.

O coração que também é entendido como mente e alma estando cheio de coisas boas e nelas meditam, buscará o que é bom e distribuirá algo maravilhoso, segundo Fp 4.8,9; Mt 12.34 e 35.

Segundo o sábio Salomão o que devemos principalmente guardar é o nosso coração (Pv. 4.23), e o Salmista nos orienta esconder á Palavra no coração (Sl 119.11), pois é a base de nossas ações.
Somente um coração transformado estará inclinado para buscar o verdadeiro entendimento (Sl 51.10; Cl 3.1-3).

III – O VERDADEIRO ENTENDIMENTO

A unção vem de Deus, mas buscar o entendimento das coisas de Deus é dever nosso, exige esforço e esmero. Segundo Paulo, o apóstolo dos gentios e o seu exemplo,  é necessário persistir em ler, meditar e cumprir as escrituras (1 Tm 4.11-16; 2 Tm 4.13).

Somente com a singeleza de coração e espírito e com a ajuda do Espírito Santo, que teremos o real entendimento de Deus e sua escritura (Mt 11.25; 2 Pe 1.20,21).

Reflexão “Um vaso só pode ser encher, se estiver vazio”. “Alguém só pode aprender, se estiver disposto a isso, inclinado a aceitar o ensino.”

Quando o coração está longe de Deus, e resiste à verdade, “irá aprender sempre”, mas não chegará ao pleno conhecimento da verdade (2 Tm 3.7). Quando há um coração disposto a entender á verdade, o conhecimento virá gerando transformação (Ed 8.5-9).

O verdadeiro entendimento é aquele que nos coloca em harmonia e comunhão com Deus e os irmãos. Normalmente gera um comportamento digno de imitação e aceitação, é tempo de buscar a revelação que vem de Deus.

CONCLUSÃO

A forma de inclinar o nosso coração, é se sujeitar á Deus e a sua Palavra, através da oração, jejum e meditação nas escrituras diariamente. Não existe nenhum erro em buscar e ler livros teológicos e derivados, mas exige critérios para tal.
Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor nosso Deus e ele nos trará o verdadeiro entendimento que precisamos ter.

Fonte:
Palestra do Pr. Marcos Tuler.

Prof. Robson Santos

AD COLINA

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...