segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Jovens e Adultos – Lição 07: A Atualidade dos Conselhos Paulinos - Aula Dinâmica

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associada a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo do tema.
- Falem: A lição de hoje tem como título “A Atualidade dos Conselhos Paulinos”.
- Trabalhem o conteúdo proposto na lição, buscando sempre a participação dos alunos.
Procurem destacar quais os conselhos apontados por Paulo e apresentem para os alunos de forma contextualizada.
- Utilizem uma das dinâmicas, que abordarão o tema da alegria: “A Fonte da Alegria” ou “A Alegria está no ar”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Texto Pedagógico

Treinamento para Professores da EBD

            Partindo do princípio que a maioria dos professores da Escola Bíblica Dominical não possui formação pedagógica, é necessário que eles sejam treinados para que sejam capacitados para ensinar.
            A igreja deve então organizar treinamento, fornecendo subsídios pedagógicos para que os professores se sintam confiantes para exercer tão nobre tarefa – ensinar na EBD. Chamar alguém para ensinar, sem prepará-lo antes, é difícil para o professor, para os alunos e certamente vai causar problemas.
            Treinar e prover apoio pedagógico e técnico é o mínimo que a Igreja deve fazer. Alguns pontos devem ser observados para que haja sucesso no treinamento:
            1 – Realizar reunião com os professores
            Com o objetivo de sensibilizá-los para a necessidade do treinamento e estimulá-los a participar do curso, apresentando o formato do evento e outras informações pertinentes.
2 – Fazer levantamento da formação e atuação dos professores
            Pode ocorrer que entre os professores haja alguém com curso de Pedagogia ou outro que trabalhe com treinamento de líderes. Eles devem ser sondados se podem colaborar com o treinamento como professor formador.
            A escolha dos demais professores formadores ficará a critério da organização do evento, de acordo com as necessidades e possibilidades.
3 – Escolher o coordenador geral do treinamento e coordenadores por faixa etária
É bom que haja uma descentralização de funções do superintendente, escolhendo uma pessoa com qualidades positivas de liderança para coordenar o treinamento, como também apontar outros coordenadores para as demais faixas etárias, que deverão trabalhar com o mesmo objetivo, contextualizando as orientações de acordo com o tipo de revista, aluno ou tipo de classe.
Se o superintendente deseja e tem condições de tempo para organizar e coordenar o treinamento não há problema, mas sempre é bom a atuação de colaboradores.
4 – Formatação do treinamento
1º. Momento: As aulas iniciais deverão acontecer com todos os professores juntos, para receber orientações gerais sobre a EBD, o ensino e traçar metas conjuntas.
2º. Momento: Os professores serão divididos por faixa etária para receber orientações específicas.
É interessante organizar o curso por módulo, cada módulo com um determinado tema e professor específico.
Realizar treinamento com os professores novatos sempre que formar um grupo. É interessante que eles sejam treinados antes de começar a ensinar.
5 - Período de realização
 Delimitar início e fim do treinamento, apresentando um cronograma de cada encontro e módulo; isto é importante para que os envolvidos se organizem para participar da capacitação.
6 - Tema geral e sub-temas
Veja alguns temas: Liderança, Planejamento Estratégico para EBD, Planejamento de aula, Recursos visuais, Métodos e técnicas de ensino, como utilizar as tecnologias, características psicológicas das faixas etárias, avaliação da aprendizagem na EBD, estratégias de participação dos alunos na aula da EBD etc.
Lembre-se que cada módulo abrangerá um determinado tema específico.
            7 – Local de realização e horário:
            Há várias possibilidades para realização de treinamento: na própria igreja ou em outro local de fácil acesso, podendo acontecer aos sábados ou em outro dia da semana à noite. Mas, como há muitas pessoas que trabalham aos sábados e outros que não podem à noite, tenho uma sugestão: pela minha experiência há um horário bastante conveniente – o horário da EBD. Como assim? Isto mesmo!
            Na EBD, enquanto há uns ensinando, há outros professores de “folga”. Então, os que estão livres participam do treinamento naquele domingo. Na próxima aula, faz o inverso: quem ensinou, participa do treinamento. Quem estava no treinamento, ensina. Sei que o resultado é melhor do que em outros horários. O professor formador deverá ter conhecimento de que ele repetirá 02 vezes a mesma aula.
            É notório que há professores que só participam da EBD quando vão ensinar e se ausentam dos demais domingos. Esta é uma atitude que precisa ser corrigida. Então, estes professores precisam saber com antecedência do treinamento para poder participar, como também estar presente na Escola Dominical para ensinar.
            8 – Organizar material do treinamento
            Há alguns materiais que devem ser organizados:
Pasta para cada aluno contendo caneta, bloco de anotações, apostilhas, folder com cronograma das aulas.
Material que o professor formador vai utilizar: data-show, apostilhas etc.
Lista de presença: é importante controlar a presença e falta dos alunos. Os alunos devem ter no mínimo 75% de frequência para receber o certificado.
Certificados: organizar modelo, imprimir.
 9 - Recursos financeiros
Julgo desnecessário que o professor pague inscrição.
Os gastos deverão ser financiados pela igreja, como a compra de material listado no item anterior e/ou outros que porventura haja necessidade.
10 - Finalização do treinamento
Organizar um momento especial para entregar certificados, fazer uma avaliação do treinamento, oferecer um lanche etc.
Preparar professores para sua atuação na EBD é uma atitude sábia. Há docentes que possuem conhecimento bíblico, mas não conseguem transmitir as informações de forma didática, contextualizada e prazerosa, tornando a aula um fardo para quem apenas escuta... escuta... escuta...
Que tal pensar e agir sobre esta situação?

Sulamita Macedo.

Objetivo: Estudar sobre a alegria cuja fonte está em Deus.

Material:
02 bexigas

Procedimento:
- Dividam a turma em 03 grupos, distribuam para cada grupo uma das perguntas abaixo:
Em que momentos vocês se sentem alegres?
O que a alegria proporciona?
O que pode servir de impedimentos para sentir alegria?
 Estipulem um tempo de 05 minutos para os grupos.
- Depois, organizem a turma em círculo e solicitem que cada grupo leia a pergunta e apresentem as respostas de forma objetiva.
- Falem: Existe uma alegria ocasionada por situações diversas e há outra diferente, que é aquela proporcionada pelo Espírito Santo, que permanece mesmo em situações difíceis.
- Para exemplificar, utilizem duas bexigas(bolas de aniversário).
Encham uma e vão soltando o ar devagar, enquanto vocês falam:
Há pessoas que ficam alegres, isto é, com a bola cheia, mas o que sentem é algo passageiro(neste momento a bola já deve estar vazia) e depois estão assim com a bola murcha.
Encham outra bola e deem um nó e falem: Há pessoas que estão sempre alegres, em qualquer circunstância (neste momento, brinquem com a bola, jogando para cima e depois batam nela, demonstrando situações de alegria e tristeza).
- Para concluir, falem: Aqui nesta demonstração há dois tipos alegria. Ambas são importantes, mas há uma alegria superior, cuja fonte está em Deus.
Leiam: “Resta, irmãos meus, que vos regozijeis no Senhor.” (Fp 3.1).

Por Sulamita Macedo.

Dinâmica: A Alegria está no ar

Objetivo: Refletir sobre os obstáculos à alegria.

Material:
Cadeiras para cada aluno
CD player ou outro objeto que emita som ou música.

Procedimento:
 - Organizem as cadeiras em círculo, com a parte das costas voltadas para o centro.
- Forneçam as seguintes orientações:
1º. Momento: cada aluno ficará em pé ao lado de uma cadeira. Ao toque de uma música ou outro sinal os alunos devem andar ao redor das cadeiras. Quando a música parar, devem procurar uma cadeira para sentar.
2º. Momento: retirar uma cadeira e fazer o mesmo procedimento do 1º. Momento. Repetir esta operação pelos menos 5 a 6 vezes. Os alunos que ficarem sem cadeira sairão da atividade.
3º. Momento:
Reflexão sobre a alegria, o entusiasmo do início da atividade.
No início havia cadeiras para todos, a alegria está disponível para todos.
Quais os obstáculos para continuar na brincadeira? Somente a retirada da cadeira? Houve algum motivo diferente? Algum colega empurrou? Você não procurou?
- Para encerrar falem sobre os obstáculos que podem impedir nossa alegria, mas enfatizem que em Deus temos alegria. E depois leiam Fp 3.1 e  4.4.

Ideia original da brincadeira das cadeiras desconhecida.

Esta versão da dinâmica por Sulamita Macêdo

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...