terça-feira, 5 de novembro de 2013

VÍDEOS E SLIDES - LIÇÃO 6 – O EXEMPLO PESSOAL NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS

AULA MINISTRADA PELO PR. DR. CARAMURU AFONSO FRANCISCO
Acesse (www.portalebd.org.br)

Aula ministrada pelo Pr. Eliziel Pacheco, da Assembleia de Deus em Londrina.
(Acesse: www.adlondrina.com.br)


LIÇÃO 6 – O EXEMPLO PESSOAL NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS / SLIDES DA LIÇÃO
LIÇÃO 6 – O EXEMPLO PESSOAL NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS
TEXTO ÁUREO
"O justo anda na sua sinceridade; bem-aventurados serão os seus filhos depois dele" (Pv 20.7).
VERDADE PRÁTICA
A melhor forma de se educar um filho é através do exemplo, pois as palavras passam, mas o exemplo permanece.
INTRODUÇÃO
Nas lições anteriores, vimos que a expressão "ouve filho meu" soa como um refrão no livro de Provérbios. É o apelo de um pai amoroso, ensinando ao filho as regras do bom viver. É a partir de um conjunto de valores, já padronizado, que o pai assim o faz. Entretanto, sua preocupação não é despejar sobre o filho um código de regras, mas ensinar valores que o prepararão para a vida. Para isto, ele utilizará o exemplo, mostrando que a atitude fala muitas vezes mais alto que as palavras!
I - A IMPORTÂNCIA DOS LIMITES
1. Satisfazendo necessidades, não vontades. Um princípio utilizado no treinamento de líderes, e que tem se mostrado bastante eficaz, é a máxima de que "liderar é satisfazer necessidades, não vontades". No universo educacional, o princípio torna-se ainda mais forte e verdadeiro.

Todo pai deve saber que o filho, especialmente se ainda é criança, deseja que suas vontades sejam imediatamente satisfeitas. Mas de que realmente a criança necessita? Embora queira comer só doces, ela precisa de uma alimentação balanceada para ter um crescimento saudável. É para isso que aponta a sabedoria de Provérbios 29.15 “A vara e a repreensão dão sabedoria, mas o rapaz entregue a si mesmo envergonha a sua mãe”. Portanto, estabeleçamos limites às crianças, não apenas quanto à alimentação, mas principalmente acerca dos valores morais e espirituais.
2. Presença versus Agressão. Os educadores descrevem como referências negativas, na educação da criança, a figura do "pai ausente" e a da "mãe superprotetora". O pai ausente é omisso na educação de seus filhos. Evitando o diálogo, vale-se de métodos agressivos para impor-lhes a sua autoridade. Ele fala sempre aos gritos. O autor dos Provérbios, porém, exorta-nos a ensinar a criança no caminho em que deve andar, mas não aos gritos, nem utilizando-se de violência (Pv 22.6) “Instrui o menino no caminho em que deve andar, e, até quando envelhecer, não se desviará dele”.
A mãe superprotetora, por seu turno, temendo produzir algum trauma na formação da criança, acaba por não corrigi-la. Não é isso o que as Escrituras ensinam: o pai e mãe são os responsáveis pela disciplina dos filhos, e não podem fugir a esse dever (Pv 13.24) “O que retém a sua vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, a seu tempo, o castiga”.
II - ENSINANDO ATRAVÉS DO EXEMPLO (VALORES)
1. Ética da personalidade. Hoje, mais do que nunca, necessitamos educar nossas crianças, tomando por base os valores morais e espirituais da Bíblia Sagrada. A ética ensinada pelas escolas seculares e pela mídia é relativista e permissiva. O que conta não é o ser e sim o ter. Com isso, nossos filhos ficam completamente desprotegidos diante das armadilhas deste mundo, por não terem ainda a noção do certo e do errado, conforme destaca Salomão em Provérbios 7.6,7 “Porque da janela da minha casa, por minhas grades olhando eu, vi entre os simples, descobri entre os jovens, um jovem falto de juízo”. Nessa passagem, deparamo-nos com a triste figura do jovem simples e desprotegido diante da sedução do mundo.

Algumas questões precisam ser elucidadas nesse texto. A palavra "simples", traduzida do hebraico pethy, refere-se a uma pessoa tola e ingênua. O termo hebraico leb traduzido por "coração", "ser interior" ou "juízo", é usado para descrever o caráter moral do indivíduo. O que faltou ao jovem de Provérbios 7 foi exatamente a noção de valores morais bem demarcados. O resultado não poderia ser outro: ele caiu nas garras do pecado. Não permitamos, pois, que o mesmo ocorra com os nossos filhos. Vamos instruí-los enquanto é tempo.
2. Ética do caráter. A ética coloca os valores no lugar onde eles devem estar. A ideia, aqui, é educar a pessoa, tomando por base os valores ensinados na Bíblia. O mais importante não são os sentimentos, mas o comportamento. Não é a sensibilidade, mas o compromisso com a atitude correta a se tomar. É exatamente isso que Salomão diz ter herdado do seu pai e o mesmo objetiva transmitir ao seu "filho" (Pv 4.3,4) “Porque eu era filho de meu pai, tenro e único em estima diante de minha mãe. E ele ensinava-me e dizia-me: Retenha as minhas palavras o teu coração; guarda os meus mandamentos e vive”.
III - EDUCAÇÃO INTEGRAL
1. Desenvolvimento mental. Provérbios mostra o quanto é importante os mais jovens serem treinados para que tenham o discernimento adequado para a vida. Por isso, Salomão mostra os frutos desse treinamento: sabedoria, disciplina, sensatez, justiça, direito, retidão, habilidade, prudência, conhecimento e reflexão.

Todo esse aprendizado valia-se de uma técnica apurada de memorização, visando preparar integralmente o jovem à vida. Por conseguinte, inclinemos o coração ao entendimento (Pv 2.2) “para fazeres atento à sabedoria o teu ouvido, e para inclinares o teu coração ao entendimento”. Atemos a benignidade ao pescoço, escrevemo-la na tábua do coração (Pv 3.3) “Não te desamparem a benignidade e a fidelidade; ata-as ao teu pescoço; escreve-as na tábua do teu coração” e guardemos a instrução no lugar mais íntimo do ser (Pv 4.21) “Não as deixes apartar-se dos teus olhos; guarda-as no meio do teu coração”.
2. Desenvolvimento moral. A preocupação do sábio com o desenvolvimento moral e espiritual do aprendiz é claramente demonstrada em sua insistência em educá-lo, tomando por base a justiça, o direito e a retidão. Isso pode ser visto, quando Salomão destaca a prática da justiça (Pv 22.22,23) “Não roubes ao pobre, porque é pobre, nem atropeles, na porta, o aflito. Porque o SENHOR defenderá a sua causa em juízo, e aos que os roubam lhes tirará a vida”, os bons princípios (Pv 22.28) “Não removas os limites antigos que fizeram teus pais” (Pv 23.10,11) “Não removas os limites antigos, nem entres nas herdades dos órfãos, porque o seu Redentor é forte; ele pleiteará a sua causa contra ti”, a instrução e a disciplina (Pv 23.13) “Não retires a disciplina da criança, porque, fustigando-a com a vara, nem por isso morrerá” (Pv 14.22-25) “Porventura, não erram os que praticam o mal? Mas beneficência e fidelidade haverá para os que praticam o bem. Em todo trabalho há proveito, mas a palavra dos lábios só encaminha para a pobreza. A coroa dos sábios é a sua riqueza, a estultícia dos tolos é só estultícia. A testemunha verdadeira livra as almas, mas o que se desboca em mentiras é enganador”, a prudência nas relações sociais (Pv 23.6-8) “Não comas o pão daquele que tem os olhos malignos, nem cobices os seus manjares gostosos. Porque, como imaginou na sua alma, assim é; ele te dirá: Come e bebe; mas o seu coração não estará contigo. Vomitarias o bocado que comeste e perderias as tuas suaves palavras” e o exercício da misericórdia (Pv 24.11,12) “Livra os que estão destinados à morte e salva os que são levados para a matança, se os puderes retirar. Se disseres: Eis que o não sabemos; porventura, aquele que pondera os corações não o considerará? E aquele que atenta para a tua alma não o saberá? Não pagará ele ao homem conforme a sua obra?”.
CONCLUSÃO
Num momento em que os modelos educacionais experimentam uma grave crise de valores, é urgente estudarmos o livro de Provérbios, a fim de extrairmos preciosas lições à educação dos nossos jovens, adolescentes e crianças.
Não podemos consentir que a cultura deste século inocule, em nossos filhos, o veneno de um ensino permissivo e contrário aos valores da Bíblia Sagrada. Preservemos o que os nossos pais na fé construíram e, com muito sacrifício, deixaram-nos como legado espiritual e moral.
________________________
OBS: O tamanho original de cada slide é 28x19 cm, para manter as proporções e qualidades dos slides, sugerimos alterar o tamanho do seu slide no PowerPoint em “Design” e depois “Configurar página”.
Referências

Revista Lições Bíblicas. SABEDORIA DE DEUS PARA UMA VIDA VITORIOSAA atualidade de Provérbios e Eclesiastes. Lição 06 – O exemplo pessoal na educação dos filhos. I – A importância dos limites. 1. Satisfazendo necessidades, não vontades. 2. Presença versus agressão. II – Ensinando através do exemplo (valores). 1. Ética da personalidade. 2. Ética do caráter. III – Educação integral. 1. Desenvolvimento mental. 2. Desenvolvimento moral. Conclusão. Editora CPAD. Rio de Janeiro – RJ. 4° Trimestre de 2013.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...