quinta-feira, 5 de junho de 2014

Texto Pedagógico APRENDENDO COM O MESTRE JESUS

1 - Jesus usava recursos didáticos variados
- Método de perguntas e respostas
          As perguntas lançadas por Jesus objetivavam levantar questionamentos, fazendo o ouvinte pensar, instigando à dúvida, proporcionando-lhe um novo aprendizado.
            “Pois qual é mais fácil? Dizer: Perdoados te são os teus pecados ou dizer: Levante-te e anda?“ Mt 9.5
            “O batismo de João era do céu ou dos homens? Respondei-me.” Mc 11.30
            “... Quem dizem os homens ser o Filho do homem?” Mt 16.13

- Parábolas
            As parábolas foram muito utilizadas por Jesus no seu ensino com o objetivo de demonstrar verdades espirituais através de uma história, contendo elementos simples e enredos sobre situações da vivência daquele povo.
            As parábolas despertavam o interesse dos ouvintes, pois muitas vezes as pessoas não entendiam e pediam-lhe explicações.
            “Então, tendo despedido a multidão, foi Jesus para casa. E chegaram ao pé dele os seus discípulos, dizendo: Explica-nos a parábola do joio do campo.” Mt13.36
            “Tudo isto disse Jesus por parábolas à multidão, e nada lhes falava sem parábolas”. Mt 13.34

- Elementos do cotidiano das pessoas (figuras reais)
            Jesus utilizava-se de figuras reais, comuns e próprias da sociedade da época para transmitir sua mensagem.
“Eu sou a videira, vós asvaras... “ Jo 15.5
“Eu sou o bom Pastor...” Jo 10.11
“Eu sou o pão da vida...” JO 6.35
 “Eu sou a luz do mundo JO 8.12
“Olhai para as aves do céu...” Mt 6.26
“Vós sois o sal da terra...” Mt 5. 13

- Conversação
         A conversa também foi utilizada por Jesus como recurso de ensino. Observem o exemplo da conversação de Jesus com a mulher samaritana em Jo 4.5 ao 26.

- Preleção associada a outros recursos
            No Sermão da Montanha, em Mateus 5 ao7, Jesus ao discursar à multidão, usou várias figuras(sal, luz, pão, aves, lírios, árvore, frutos, uvas, figos, casa, rocha...)
No Sermão Profético, em Mateus 24, 25, 26.01, Jesus ao falar às pessoas, utilizou-se de figuras e várias parábolas.
            Sabemos que o método expositivo está muito presente no processo de ensino e aprendizagem, porém observe o exemplo de Jesus quando agregou outros recursos a sua fala.

2 - O ensino de Jesus transformava vidas
            O conteúdo da mensagem de Jesus modificava a vida das pessoas de forma marcante.
            “Então Jesus, movido de íntima compaixão tocou-lhes nos olhos, e logo viram; e eles o seguiram.” Mt 20.34
            “E, passando, viu Levi sentado na alfândega, e disse-lhe: segue-me. E, levantando-se, o seguiu.” Mc 2.14
            O ensino bíblico, transmitido por você, professor, age na vida do seu aluno, quer seja no seu caráter, nas suas atitudes e na sua vida espiritual, através da ação do Espírito Santo.
            “Como, pois, recebestes o senhor Jesus Cristo, assim também andai nele.” Cl 2.6

3 - Jesus: exemplo do que ensinava
             Jesus é o modelo de Mestre que o professor da EBD deve ter, pois Ele dava ação ao ensino e nos deu o exemplo de como proceder.
            “Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também” Jo 13.15

4 - Jesus adaptava o método à situação
            Jesus utilizava métodos diferentes e adequados à situação de aprendizagem. Por exemplo, quando Ele falava às multidões usava a técnica do discurso associado a outros meios, como já foi demonstrado anteriormente; e para falar a mulher samaritana, utilizou-se da conversação, do diálogo, pois seria inadequado fazer um discurso para uma só pessoa.
            O professor da EBD também deve adequar os recursos e métodos de ensino ao tema a ser estudado, ao tipo de aluno da sua classe e ao ambiente (físico).

5 - Jesus utilizava linguagem ilustrada e simples
            A linguagem utilizada por Jesus, ao comunicar-se com seus ouvintes, era simples e do uso cotidiano daquele povo e recheada de elementos culturais próprios daquelas pessoas (já vimos vários exemplos de figuras reais utilizadas por Jesus).
            Sabemos que na classe da EBD há uma diversidade enorme entre os alunos quanto à formação escolar, podemos ter um analfabeto, outro que lê com dificuldade e outros que tiveram oportunidade de progredir nos estudos, chegando até ao curso superior ou de pós-graduação. O professor da EBD deve seguir o exemplo do mestre Jesus, utilizando uma linguagem que seja compreensiva a todos os alunos. Se você utilizar algum vocábulo menos conhecido ou da língua erudita, imediatamente fale outra palavra mais simples e que tenha o mesmo significado da anterior.

6 - Jesus enfatizava a participação do ouvinte
             É comum observarmos nos evangelhos que os ouvintes de Jesus  tinham participação nas mais diversas situações de ensino .
            “E Pedro, tomando a palavra, disse-lhe: Explica-nos essa parábola. Jesus, porém, disse: Até vós mesmos estais ainda sem entender?” Mt 15.15 e 16
            O professor da EBD deve oportunizar sempre, ao aluno, momentos de participação, como: fazer perguntas (tirar dúvidas), ler referências bíblicas, falar nos debates, em perguntas instigadoras (Método de Perguntas e Respostas) e nos trabalho em grupo, fazer comentários, etc. Tenha cuidado com aqueles alunos que gostam de falar muito, procure controlar o tempo destas participações, sem que eles se sintam menosprezados.

7 - Jesus estava focalizado nas pessoas
            Nos relatos bíblicos sobre Jesus, observamos que Ele, o Mestre por excelência, tinha as pessoas como foco principal de sua atuação, alcançando-as através de Sua mensagem que transformava vidas, sem se preocupar com amarras do modelo cultural vigente.
           Alguns exemplos da atenção que Jesus dispensava às pessoas:
            Quando foi a casa de Zaqueu – Lc 19. 1 ao 9
            Ao ter compaixão da viúva que perdera o filho – Lc 7.13
            Ao atender ao pedido de Jairo – Lc 8. 41,51,54 e 55
            Outras referências:
            “Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí um homem comilão e beberrão, amigo de publicanos e pecadores.” Mt 11.19
            “E ele disse: Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa D’Israel.”  Mt 15.24
            “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.” Mt 11.28
            O aluno é a razão de ser de uma escola, isto é, só existe escola porque há alunos. O corpo discente (alunos) da EBD deve ter atenção especial do professor, pois este, além de compartilhar com seus alunos os conhecimentos bíblicos, deve vê-los como pessoas que possuem momentos de incertezas, de alegria, de tristezas, de tribulação, de vitórias e que precisam de ajuda em oração e de orientação; lembre-se do aniversário deles; converse com seus alunos, crie vínculo com sua turma, ame-os!

8 - Jesus usava a função fática da linguagem: testava o canal da comunicação
            “E disse-lhes Jesus: Entendestes todas essas coisas?” Mt 13.51
            O professor da EBD, no ato de ensinar e aprender, deve observar se está sendo entendido, através da expressão facial do aluno ou mesmo da postura corporal, também através de perguntas curtas para testar a compreensão do assunto em estudo.
            Diante das características do ensino de Jesus mencionadas, podemos afirmar que O Mestre dos mestres deu o exemplo para o professor da EBD tê-lo como modelo, pois amava seus ouvintes e dinamizava seus ensinos.
Que tal seguir o exemplo do Mestre, aprendendo com a forma de ensinar de Jesus?

Por Sulamita Macedo.

Fonte: http://atitudedeaprendiz.blogspot.com.br/

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...