segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Jovens e Adultos: Lição 12: Os Pecados de Omissão e de Opressão (dinâmica)

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.

2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.

3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais,deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.

5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!

6 - Agora, iniciem o estudo da lição. Observem as seguintes sugestões:
- Para iniciar o estudo da lição, apliquem a dinâmica “Injustiça Social – Igual em todo tempo?”
- Depois, escolham 03 alunos e peçam para que um deles leiam:
Amós 5:12:  “Porque sei que são muitas as vossas transgressões e graves os vossos pecados; afligis o justo, tomais resgate, e rejeitais os necessitados na porta”.
Amós 8:4-6 “Ouvi isto, vós que anelais o abatimento do necessitado; e destruís os miseráveis da terra, dizendo: Quando passará a lua nova, para vendermos o grão, e o sábado, para abrirmos os celeiros de trigo, diminuindo o efa, e aumentando o siclo, e procedendo dolosamente com balanças enganosas, para comprarmos os pobres por dinheiro, e os necessitados por um par de sapatos, e para vendermos o refugo do trigo?”
Tiago 5. 1 ao 6: “Eia, pois, agora vós, ricos, chorai e pranteai, por vossas misérias, que sobre vós hão de vir. As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão comidas de traça. O vosso ouro e a vossa prata se enferrujaram; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e comerá como fogo a vossa carne. Entesourastes para os últimos dias. Eis que o jornal dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras, e que por vós foi diminuído, clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos exércitos. Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações, como num dia de matança. Condenastes e matastes o justo; ele não vos resistiu”.
- Depois, perguntem: Que tipo de denúncia há nestes textos bíblicos?
Aguardem as respostas.
Espera-se que os alunos falem que nos versículos lidos em Amós e Tiago há uma séria advertência contra a exploração dos ricos contra os pobres.
- Falem: É sobre este assunto, o tema na lição de hoje.
- Em seguida, falem sobre o pecado de comissão e omissão.
- Depois, falem sobre a exploração dos pobres e trabalhadores pelos ricos gananciosos e opressores.
- Utilizem a dinâmica “Sociedade de Contrastes”
- Para concluir, leiam o texto “O Bicho”.
Neste texto, desde o título até o penúltimo verso, o autor nos leva a pensar que o bicho é um animal, que está comendo entre os detritos, porém há um elemento surpresa no último verso ao ser revelado que é o bicho é um homem.  É uma poesia de denúncia social, pois descreve as condições desumanas que passa o homem marginalizado devido a injustiça e desigualdade social.
Depois, analisem a situação retratada neste poema, falando sobre miséria, pobreza, dignidade humana, fome, desemprego, moradia etc que muitas pessoas vivenciam.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Injustiça Social – Igual em todo tempo?

Objetivo: Refletir sobre as desigualdades sociais.

Material:
01 rolo de fita crepe ou durex colorido
01 caixa de chocolate

Procedimento:
- Usando fita crepe ou durex colorido, façam um quadrado grande no piso da sala.
Solicitem para todos os alunos se posicionem ao redor deste quadrado.
- Falem: Este quadrado representa a sociedade, cujas leis definem igualdade de direitos e oportunidades para todos.
Peçam para que todos os alunos entrem no quadrado(todos os alunos devem caber dentro dele).
- Depois, façam um quadrado menor dentro do quadrado grande, no qual caibam poucos alunos.
- Agora solicitem para que todos os alunos entrem no quadrado menor. Com certeza não caberão! Insistam para que os que estão dentro ofereçam oportunidade de acesso para os demais.
Mas, é lógico, que por ser espaço pequeno não haverá a igualdade de acesso a todos, permanecendo então a maioria no quadrado maior.
Para os que entraram no quadrado menor, distribuam 01 chocolate.
- Agora, perguntem para os dois grupos:
Como se sentiram diante deste exemplo de inclusão e exclusão social?
Agora, reflitam sobre este tipo de sociedade: uns poucos que podem e possuem muito, e, a grande maioria que sofre injustiça social.
- Agora falem: Isto que estamos refletindo na sociedade atual, também é o tema tratado no livro do profeta Amós e ainda na epístola de Tiago. Então, vamos começar a analisar o que eles denunciam.
Então, vejam na orientação pedagógica como fazer.
Ideia original desconhecida.
Esta versão da dinâmica por Sulamita Macedo.

Dinâmica: Sociedade de Contrastes

Objetivo: Refletir sobre as injustiças sociais e o papel do cidadão na sociedade de contrastes.

Material:
02 cartolinas ou papel madeira
Figuras que retratem justiça e injustiça social
02 tesouras
02 tubos de cola
01 rolo de fita adesiva

Procedimento:
1 – Entrem em contato com seus alunos e peçam-lhes para que procurem figuras e/ou reportagens que retratem justiça e injustiça social. Orientem-os para que levem para a aula de domingo.
Observações:
- É comum os alunos se esquecerem de levar o que vocês solicitaram. Então, trabalhem com o plano B: vocês levam figuras e reportagens, também.
- Caso vocês não tenham condições de entrar em contato com os alunos durante a semana, vocês levem as figuras e reportagens.
2 – Fixem as duas cartolinas no quadro ou na parede, já com a identificação: Justiça Social em uma e Injustiça Social na outra.
3 – Solicitem para os alunos observarem as figuras e reportagens e colem cada uma na cartolina que faz referência ao título. Com certeza, haverá mais figuras e reportagens alusivas a injustiça social, infelizmente. Mas, esta é a sociedade que temos.
4 – Peçam aos alunos que observem os contrastes entre os dois cartazes.
5 – Então, perguntem:
Quais atos políticos vocês podem citar para que haja justiça social nestes exemplos estampados nos cartazes?
Qual tipo de sociedade queremos?
Aguardem as respostas.
6 – Para encerrar, aproveitem a oportunidade e falem para os alunos sobre as escolhas dos candidatos no processo eletivo e possibilidades de reivindicação por justiça social.
7 – Para concluir, leiam: “Bem aventurados os que têm fome e sede de justiça, por que serão fartos” Mateus 5.6
Por Sulamita Macedo.

Texto de Reflexão: O Bicho

Vi ontem um bicho
Na imundície do pátio
Catando comida entre os detritos.
Quando achava alguma coisa,
Não examinava nem cheirava:
Engolia com veracidade.
O bicho não era um cão,
Não era um gato,
Não era um rato
O bicho, meu Deus, era um homem.
Autor do texto: Manoel Bandeira(poeta do Modernismo Brasileiro)
Fonte: Livro de Poesias “Belo Belo e outros Poemas”

Fonte: http://atitudedeaprendiz.blogspot.com.br/

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...